apreensao-sementes-6Técnicos da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) apreenderam duas toneladas de sementes de capim ilegais, nesta terça-feira, 15, no município de Colinas, região noroeste do Tocantins, a 274 quilômetros de Palmas. O motorista do caminhão, que no momento da operação estava descarregando a carga em um galpão, foi autuado em R$ 3,6 mil, já o material apreendido será encaminhado para destruição.

De acordo com o supervisor técnico da área vegetal de Colinas, Aires Lúcio Trindade de Carvalho, após denúncia anônima, as equipes foram para um galpão às margens da BR-153, onde se depararam com um caminhão descarregando as sementes de forrageiras irregulares e um receptor reembalando-as em outra sacaria supostamente normal. “A carga, que não tinha nota fiscal e nem documentação que comprovasse sua origem, seria comercializada no estado do Pará”, explicou.

De acordo com o gerente de Avaliação da AdapecAlex Sandro Arruda Farias, sementes ilegais causam grandes prejuízos aos produtores rurais e expõe a lavoura ao disseminar pragas, além de não germinarem. “Alertamos aos produtores rurais que comprem sementes em estabelecimentos licenciados pela Adapec, que exijam a nota fiscal e o Termo de Conformidade, onde consta a origem do produto, lote, validade e demais informações necessárias”, ressaltou.

Para o presidente da Adapec, Humberto Camelo, essas ações visam combater a pirataria que é coisa séria, pois causa perda da produtividade e prejudica toda a cadeia produtiva do agronegócio. “A fiscalização tem sido realizada nas lojas agropecuárias, nas barreiras fixas e volantes, para impedir que produtos sem certificação sejam comercializados, com o objetivo de proteger o patrimônio fitossanitário tocantinense”, disse.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.