image-1A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (03/11) a Operação Cinderella, com o objetivo de prender e desarticular organização criminosa interestadual, com membros em Tocantins e Goiás, responsáveis por crimes de roubo e extorsão mediante sequestro contra funcionários do Banco da Amazônia de Araguaína/TO e Banco Bradesco de Anápolis/GO. A organização criminosa também é responsável por realizar tráfico interestadual de drogas entre os Estados citados, com base em Araguaína.

A diligências realizadas durante a investigação possibilitaram a recuperação de parte dos valores roubados, evitando um prejuízo de mais de R$1 milhão de reais às instituições financeiras referidas acima.

Participam da operação cerca de 50 Policiais Federais. Ao todo estão sendo cumpridos 20 mandados expedidos pela Justiça Estadual nos municípios de Araguaína, Santa Fé do Tocantins, Ananás e Anápolis/GO, sendo, 08 mandados de prisões (7 preventivas e 1 temporária) 10 de busca e apreensão e 02 de condução coercitiva. A operação conta ainda com apoio da Polícia Militar em Araguaína/TO.

Os presos serão conduzidos aos presídios estaduais, onde permanecerão à disposição da Justiça.

imageOs envolvidos, responderão pelo crime de extorsão mediante sequestro praticado por organização criminosa, cuja pena máxima pode chegar a 20 anos de reclusão.

O nome da operação Cinderella é uma expressão vulgar utilizada para fazer referência ao crime de extorsão mediante sequestro contra funcionários de instituições bancárias.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.