Na Escola Paroquial, cerca de 30 alunos e professores participaram da oficina
Na Escola Paroquial, cerca de 30 alunos e professores participaram da oficina

O cordelista Juarês Alencar Pereira realizou nesta terça-feira, 1º, oficinas de Literatura de Cordel na Escola Paroquial Nossa Senhora Aparecida e na Escola Presbiteriana, ambas em Colinas. As unidades educacionais são conveniadas à rede estadual de ensino e ofereceram as oficinas a alunos e professores. Essas ações fazem parte do projeto Rimas que Ensinam, idealizado pelo cordelista como forma de levar este trecho da cultura nordestina aos estudantes do Tocantins.

De acordo com a diretora da escola, Vanessa Nagamine, a oficina teve como objetivo promover um complemento às aulas das áreas de linguagens entre os participantes. “Nós buscamos implementar a aprendizagem , incentivando a linguagem poética e o aperfeiçoamento de habilidades de leitura, escrita, oralidade, criatividade e expressividade”, destacou.

A oficina na Escola Paroquial foi realizada no período da tarde, entre 13h e 17h. Para a professora Maria do Socorro de Oliveira Costa, aquele foi um momento importante, pois a Literatura de Cordel é dinâmica e participativa. “A integração professor aluno foi uma experiência valiosa. Enriqueceu o meu conhecimento sobre o cordel e, como professora, vai contribuir com o ensino na sala de aula, pois é uma literatura que envolve as crianças. Já estou tendo ótimas ideias para trabalhar com minha turma”, pontuou.

Hestefany Alencar Lino, aluna do 5º ano do ensino fundamental, disse que gostou da oficina, principalmente pelas possibilidades de rimas que o cordel oferece. “Foi muito boa a oficina de cordel, porque o cordel ajuda a desenvolver nossa memória e ajuda a fazer rimas fantásticas. Ajuda a desenvolver a nossa mente. A oficina serve para rimar as palavras e por isso é muito importante para nós”, completou.

No período da manhã, a Escola Presbiteriana de Colinas recebeu o cordelista Juarês Alencar Pereira, que ministrou sua oficina para cerca de 41 alunos do 7º e do 9º anos do ensino fundamental. Ao final, os alunos produziram cordéis com temas diversos e apresentaram à turma. Os selecionados receberam um livro de cordel que foi autografado pelo cordelista.“Os alunos participaram ativamente das atividades e dinâmicas realizadas. Foi um momento muito rico e produtivo”, destacou a diretora Geraldina Lopes.

Rimas que ensinam

O projeto Rimas que Ensinam é de autoria do cordelista Juarês Alencar Pereira, servidor da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc). Por meio do projeto, o educador busca utilizar a Literatura de Cordel como instrumento metodológico no processo ensino aprendizagem, por meio de oficinas realizadas em unidades educacionais do Estado. Patrocinado pelo Banco da Amazônia, o projeto ainda tem como objetivo a distribuição de kits de Literatura de Cordel para as 13 Diretorias Regionais de Educação (DRE) e para as 530 unidades escolares da rede estadual.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.