Foto: Ascom/SSP
Foto: Ascom/SSP

Dois homens foram presos em mais uma ação de combate à criminalidade, deflagrada por policiais civis da Delegacia de Augustinópolis, no extremo norte do Estado. Jardel Alves de Oliveira, 18 anos e de Riccarley Patrick Gonçalves Costa, 23, são suspeitos de promover assaltos a estabelecimentos comerciais e transeuntes, na noite da última quarta-feira, 11, e foram capturados pela polícia civil, na madrugada da última quinta-feira, 12 e na manhã desta sexta-feira, 13.

Conforme o delegado Alicindo Augusto Celestino de Souza, responsável pelo caso, na noite dos crimes, Jardel e Riccarley, utilizando uma motocicleta, a qual havia sido roubada no Estado do Pará e portando um revólver calibre 38, adentraram em um estabelecimento comercial, localizado no centro de Augustinópolis, de onde subtraíram a quantia de R$ 400,00, fugindo em seguida, após ameaçar de morte o proprietário e clientes do mercado.

De acordo com as investigações conduzidas pela Polícia Civil, após praticar o roubo ao mercado, os dois indivíduos foram até um bar, localizado nas imediações, onde gastaram boa parte do dinheiro ingerindo bebida alcoólica. Ao sair do local, os dois homens abordaram um transeunte e, utilizando-se de ameaças e violência, roubaram o aparelho celular da vítima.

Ao tomar conhecimento dos crimes, a Polícia Civil deu início, juntamente com a Polícia Militar, as buscas na tentativa de localizar os dois suspeitos. Nesse período, vítimas e testemunhas compareceram à delegacia de Augustinópolis, onde registram boletins de ocorrência e forneceram a descrição física dos dois homens.

Por meio de investigação a polícia civil localizou o paradeiro do suspeito e conseguiu efetuar sua prisão, no momento em que ele estava dentro de um táxi, empreendendo fuga. Ao realizar uma revista em Jardel, os policiais civis encontraram de posse do indivíduo, o aparelho celular roubado horas antes. Ao ser ouvido pelo delegado, ele confessou sua participação nos crimes, sendo autuado por roubo majorado. O suspeito também apontou Riccarley como sendo seu comparsa na empreitada criminosa.

Com base nessas informações, o delegado Alicindo representou, junto ao Poder Judiciário, pelo mandado de prisão preventiva em desfavor de Riccarley, bem como um mandado de busca e apreensão em sua residência. Horas depois, o juízo da comarca de Augustinópolis, deferiu os mandados e, de posse das ordens judiciais, os policiais montaram uma campana próximo a residência do suspeito onde efetuaram a prisão do jovem e apreensão de um revólver calibre 38, utilizado na prática das ações, o qual estava municiado com um cartucho intacto.

Riccarley foi preso e levado à delegacia onde teve cumprido contra si, o mandado de prisão preventiva, sendo autuado pelo crime de roubo majorado com utilização de arma de fogo. Após efetuar o levantamento da vida pregressa do suspeito, os policiais civis descobriram que ele cumpria uma pena de 12 anos de reclusão também pelo crime de roubo, no presídio Barra da Grota, em Araguaína e estava em liberdade condicional.

Após os procedimentos cabíveis, Jardel e Riccarley foram recolhidos à carceragem da Cadeia Pública de Augustinópolis, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. (Ascom/SSP)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.