A partir de agora, os microempreendedores individuais do Estado podem contar com uma alternativa de crédito para iniciar ou ampliar um negócio. Para Aquilino Filho Ferreira, do município de Paraíso do Tocantins, a linha de crédito do Banco do Empreendedor (BEM) constitui um importante aliado para manter a sua atividade. Ele foi o primeiro a receber a carta de crédito da instituição na manhã desta terça-feira, 24, durante a visita do governador, Marcelo Miranda, e da vice-governadora, Claudia Lelis, à sede da instituição.

Marcelo Miranda destacou a importância das parcerias para o desenvolvimento do Estado, tendo o BEM como uma instituição que dá condições de desenvolvimento aos pequenos empreendedores. “Precisamos unir forças para superar as dificuldades e precisamos de parceiros para a construção de um novo Tocantins, que acredita na força de sua gente”, destacou.

O presidente do Banco do Empreendedor, Acy de Carvalho Fontes, disse que, depois de dez meses de reestruturação da instituição, o BEM está pronto para retomar as suas atividades de fomento aos pequenos empreendedores. Ele explicou que, em um primeiro momento, a instituição deve disponibilizar cerca de R$ 500 mil em microcrédito e beneficiar algo em torno de 400 pessoas. Conforme Acy, inicialmente, essa linha de crédito será destinada à região de influência de Palmas, mas, a partir do próximo ano, será estendido aos empreendedores de todo o Estado.

Beneficiários

Proprietário de uma pequena oficina de bicicletas, Aquilino Filho revelou que é a quinta vez que recorre ao Banco do Empreendedor. Desta vez, ele conseguiu R$ 6 mil. Ele disse que os juros baixos e as facilidades oferecidas pela instituição são os principais atrativos. “Para mim, é muito importante, porque os juros são baixos e as exigências são poucas, me ajuda bastante”, comentou.

A costureira Raimunda Martins também foi beneficiada pela segunda vez com crédito para o seu pequeno negócio. Com o empréstimo de R$ 3,5 mil, ela irá adquirir uma máquina de costura e outros equipamentos. Para ela, a linha de crédito é uma forma de incentivo que o Governo dá aos pequenos empreendedores, uma vez que eles dificilmente têm condições de contrair empréstimos nas instituições financeiras tradicionais. “Com o BEM, eu posso conseguir recursos com mais facilidade e com juros muitos menores. É muito importante para eu melhorar meu negócio”, assegurou.

Parceira do Banco do Empreendedor há 15 anos, dona Almerinda Batista, de 80 anos, recebeu sua carta de crédito emocionada. “Eu sempre pago em dia os meus empréstimos e é bom saber que eu sempre posso contar com vocês para tocar a minha horta e agora mexer com piscicultura”, contou.

Público-alvo

O Banco do Empreendedor destina linha de crédito específica aos microempreendedores individuais que pretendem iniciar ou ampliar um negócio e visa atender, principalmente, pessoas com pouco acesso às linhas de crédito das instituições financeiras tradicionais.

Os valores para financiamento variam entre R$ 1 mil e R$ 10 mil, com correção de 1% ao mês e até 24 meses para pagar. Os créditos são liberados para capital de giro e investimentos.

O banco atende em Palmas, na Avenida Theotônio Segurado, Quadra 401 Sul, nº 5; em Araguaína, na unidade do É Pra Já, localizada na Avenida Cônego João Lima, nº 470, Quadra 3, lotes 4 e 5; e em Gurupi, na unidade do É Pra Já, na Avenida Maranhão, nº 1.917, entre as ruas 6 e 7.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.