UPA de Araguaína

A Unidade de Pronto Atendimento – UPA de Araguaína está no caminho de se tornar a terceira UPA no Brasil a receber o selo de Acreditação da Organização Nacional de Acreditação – ONA, entidade não-governamental e sem fins lucrativos que certifica a qualidade dos serviços de saúde do país com foco na segurança do paciente.

Conforme explica a diretora geral da UPA e do Hospital Municipal, Sônia Regina Aziz de Moura, o primeiro passo dado pela equipe do Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar – IBGH no Tocantins para conquistar a Acreditação foi a elaboração do planejamento estratégico com a definição da missão, visão e valores da unidade.

Depois definimos junto ao corporativo do IBGH nossas políticas institucionais voltadas ao RH, custos, informação e comunicação. Com essa conquista da UPA, o próximo passo será preparar a Acreditação do HMA, prevista para 2018, informou Sônia.

Acreditação

Pulseiras de Classificação de Risco

A Acreditação é um sistema de avaliação e certificação da qualidade de serviços de saúde que é prestado ao paciente. A unidade de saúde que busca a Acreditação da ONA precisa ter seus processos bem definidos, alinhados e implantados com o envolvimento de toda a equipe multiprofissional.

Nesta acreditação todos ganham: o paciente, que tem assegurada a qualidade do atendimento, e ganha a equipe multiprofissional por trabalhar em uma unidade que segue todos os protocolos de segurança, explica a diretora da UPA e HMA.

Em seguida, a equipe traça o perfil epidemiológico da UPA para, baseado nos diagnósticos mais frequentes, definir os protocolos assistenciais que norteiam o que fazer e quem vai prestar determinado procedimento, além dos Procedimentos Operacionais Padrão – POP.

Novas implantações

A Acreditação ONA Nível 1 é toda voltada para a segurança do paciente e por isso a UPA implantou novos protocolos: Identificação do paciente; Comunicação; Queda; Higienização das mãos; e Medicamentos de alto risco.

Outro processo importante é a implantação das comissões necessárias, como a de Ética Médica e de Enfermagem, comissão de Óbito, de Prontuário de Controle de Infecção Hospitalar e CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes).

Entre outras atribuições, estas comissões têm como objetivo fiscalizar e auditar os processos realizados na unidade, levantando os erros não com o propósito de punição, mas, sim, com o objetivo de alcançarmos a excelência no atendimento, acrescenta Sônia.

ONA

A Organização Nacional de Acreditação trabalha com uma metodologia reconhecida pela ISQua (International Society for Quality in Health Care), associação parceira da Organização Mundial da Saúde (OMS) e que conta com representantes de instituições acadêmicas e organizações de saúde de mais de 100 países.

O propósito da entidade é realizar constantemente a avaliação e aprimoramento dos serviços de saúde oferecidos no Brasil

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.