Hospital Municipal de Araguaína

Os 10 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica que deveriam ser entregues no mês de setembro ainda não saíram do papel, as unidades seriam construídas no Hospital Municipal de Araguaína, mas até agora não foram concluídas.

A situação no Hospital Municipal preocupa as famílias de quem tem pacientes na unidade pois o atraso coloca em risco a vida de crianças que precisam dos leitos.

Representante da associação Mães que Amam, Letícia Bittencourt diz que foram dados três prazos para a conclusão dos serviços, mas nenhum foi cumprido. Primeiro prazo foi no mês de abril, depois em julho e o último prazo que também se esgotou foi agora no dia 23 de setembro, ressalta.

Bebês de Araguaína que necessitam de tratamentos estão sendo encaminhados para leitos de UTI’s pediátricas em Palmas. Os pais cobram a instalação dos leitos na unidade de Araguaína o mais breve possível.

A Promotoria de Justiça de Araguaína informou que só no ano de 2010, 18 crianças da cidade morreram aguardando vagas na UTI ou esperando transferência para tratamento em outras cidades. Entre 2012 e 2013 foram 62 mortes de crianças.

Sentimento de indignação, mas nós não vamos desistir por que já estivemos mais longe, disse Letícia Bittencourt.

A Prefeitura de Araguaína informou que até o final deste mês as obras serão concluídas e as instalações serão entregues.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.