Deputado Estadual Mauro Carlesse – Presidente da AL

Pelo menos 60 casos de possíveis ‘funcionários fantasma’ são investigados na Assembleia Legislativa do Tocantins pelo Ministério Público Estadual, conforme uma Portaria publicada no Diário Oficial do órgão no último dia 3 de outubro, assinada pelo promotor de justiça Adriano César Pereira Neves, da 28ª promotoria de justiça de Palmas.

A lista dos possíveis servidores ‘fantasmas’ foi encaminhada ao MPE pela Delegacia da Polícia Federal (PF) da capital. O órgão agora vai apurar o caso.

Atualmente a Assembleia tocantinense gasta por mês mais R$ 11, 2 milhões com a folha de pagamento, e possui 2.125 servidores contratados, quase 2.000 desses lotados só nos gabinetes dos deputados.

Uma outra investigação do MPE apura servidores que são apaniguados de alguns deputados que estariam indo na casa apenas para bater o ponto. Inclusive o presidente da AL, deputado Mauro Carlesse (PHS) é um que o MPE investiga pela possível prática dessas ações.

Portaria publicada no Diário do MPE, que dispõe sobre investigação na AL
Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.