dsc07140_400_285Nesta quinta-feira, 20, os servidores públicos estaduais em greve visitaram o comércio das principais avenidas de Palmas e conversaram com os empresários e a população, esclarecendo sobre a greve geral e buscando apoio para as reivindicações da categoria. A ação foi mobilizada pelos sindicatos integrantes do Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Tocantins (MUSME-TO) e aconteceu na região central da Capital e também em Taquaralto.

Na panfletagem, eles entregaram uma Carta Aberta, cujo objetivo era esclarecer os motivos que levaram à deflagração da greve geral, bem como continuar cobrando do Governo do Tocantins o pagamento da data-base do Poder Executivo.

Um dos parágrafos do texto afirmava que a greve geral é única e exclusivamente culpa do Governador Marcelo Miranda que tem se negado a pagar um direito legítimo e garantido na lei. “A nossa greve não foi deflagrada de uma hora para outra; nosso movimento somente começou após 07 meses de exaustivas tentativas de negociação. o que ocorre é que, na verdade, o Governador foi intransigente e até agora não quis resolver o problema”, dizia a carta.

“Fomos recebidos de forma calorosa pela população que reconhece que nossa greve é justa e legítima! No comércio também houve manifestações favoráveis a nossa luta”, relatou o vice-presidente do SISEPE-TO, Milton Rocha, que acompanhou toda a mobilização e também integra o Comando Geral de Greve do Sindicato.

O diretor de Assuntos Técnicos e de Qualificação Profissional do SISEPE-TO, Luiz Carlos Benedito, também avaliou a ação de forma positiva. “A receptividade foi muito boa. O que demonstra que a população entende as razões da greve e apoia nosso movimento”, contou.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.