A chegada do período chuvoso indica a possibilidade de acidentes fatais com descargas atmosféricas. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o Tocantins figura como um dos dez estados brasileiros com mais incidências de acidentes com raios, com registros de 75 vítimas fatais entre 2000 a 2014. Na semana passada, incidentes envolvendo descargas foram registradas no Sul do Estado, sem vítimas fatais.

Dados do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), órgão ligado ao Inpe, no Tocantins, as dez cidades com maiores densidades de descargas atmosféricas são Abreulândia, Rio da Conceição, Monte do Carmo, Divinópolis, Barrolândia, Paraíso do Tocantins, Miranorte, Marianópolis, Dois Irmãos e Novo Jardim. O órgão afirma ainda que 50 milhões de incidências com raios são registrados por ano no Brasil e a cada 50 mortes registadas no mundo, uma é no País, sendo que o perfil das vítimas fatais indica os homens com 82%, na faixa etária de 15 a 24 anos. Já as circunstâncias das fatalidades apontam que 25% decorrem de atividades rurais, 19% dentro de casa, 11% próximo a um veículo, 8% embaixo de árvore, 8% jogando futebol, 5% sob coberturas, 5% na praia e 19% outras.

De acordo com o gerente do Centro de Monitoramento da Defesa Civil Estadual, o major bombeiro Cássio de Sousa Pedro, com a chegada do período chuvoso, a população deve tomar algumas medidas de segurança durante as precipitações a fim de evitar acidentes fatais com descargas atmosféricas. “ Vivemos num estado com identidade para a agropecuária. Com isso, os trabalhadores e moradores da zona rural precisam buscar refúgio seguro e não permanecer no campo ao perceber a chegada de chuvas. Já nas cidades deve-se evitar contato com equipamentos eletrônicos, não usar telefone fixo durante as tempestades nem celulares plugados na corrente elétrica”, afirmou.

Dicas de Proteção

Se estiver dentro de casa, evite:

Usar telefone com fio ou celular ligado à rede elétrica (utilize telefones sem fio);

Ficar próximo de tomadas e canos, janelas e portas metálicas;

Tocar em qualquer equipamento elétrico ligado à rede elétrica.

Se estiver na rua, evite:

Segurar objetos metálicos longos, tais como varas de pesca e tripés;

Empinar pipas e aeromodelos com fio;

Andar a cavalo;

Se possível, evite os seguintes lugares que possam oferecer pouca ou nenhuma proteção contra raios:

Pequenas construções não protegidas, tais como celeiros, tendas ou barracos;

Veículos sem capota, tais como tratores, motocicletas ou bicicletas;

Estacionar próximo a árvores ou linhas de energia elétrica.

Se possível, evite também certos locais que são extremamente perigosos durante uma tempestade, tais como:

Topos de morros ou cordilheiras;

Topos de prédios;

Áreas abertas, campos de futebol ou golfe;

Estacionamentos abertos e quadras de tênis;

Proximidade de cercas de arame, varais metálicos, linhas aéreas e trilhos;

Proximidade de árvores isoladas;

Estruturas altas, tais como torres, linhas telefônicas e linhas de energia elétrica. (Inep)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.