308906_300A Polícia Militar iniciou na segunda-feira, 17, o 2° Curso de Procedimento Operacional Padrão (POP) que acontecerá até o dia 19 de novembro, em Tocantinópolis, na 5ª Companhia Independente (CIPM). O curso é destinado a padronizar o atendimento das ocorrências em todo o Tocantins, qualificando e preparando o policial militar para atuar no combate a criminalidade. Em Tocantinópolis, o treinamento acontece em parceria com o Juizado Especial Criminal da Comarca da região, com apoio do Ministério Publico Estadual.

O POP foi dividido em duas etapas, sendo a primeira por meio do Ensino a Distância (EAD), que aconteceu entre os meses de junho a setembro desse ano. Nessa etapa, com dez turmas formadas, os policiais militares tiveram a oportunidade de cursarem pela internet as diversas disciplinas do curso de qualquer lugar.

Para esta segunda etapa, que termina em novembro, foram formadas cinco turmas, sendo capacitada uma por semana. Assim, os policiais militares fazem aulas práticas das disciplinas ministradas via EAD. Ao final do curso, todos os policiais da 5ª CIPM estarão preparados para melhor atenderem a sociedade e de forma padronizada com as demais Unidades do estado.

Sobre o POP

A Polícia Militar irá realizar o Curso de Procedimento Operacional Padrão (POP) em todas as Unidades integrantes da instituição. O aprendizado e aperfeiçoamento são importantes instrumentos para a qualidade da prestação do serviço de segurança pública. Por isso, o Comando Geral está sempre preocupado em preparar a tropa, mediante instrução e treinamentos, para melhor desempenharem suas funções. Ao todo, o curso já foi realizado no 4º Batalhão da Policia Militar de Gurupi e esta na fase EAD no 7º Batalhão, em Guaraí. Em Tocantinópolis já está na fase final.

De acordo com o tenente Flávio Coutinho, aluno do curso, “este é de suma importância para a atividade-fim da Polícia Militar, já que o objetivo é padronizar as ações do efetivo, garantindo o resultado positivo, aumentando a qualidade e eficiência do serviço prestado à sociedade”.

Já o soldado Jhonne Ferreira, que também faz o treinamento na 5ª CIPM, “a capacitação veio para uniformizar a atividade operacional, estabelecendo diretrizes para a atuação do policial militar nas diversas frentes de serviços, além de proporcionar um amparo legal nas ações da polícia”, afirma o militar.

Para o comandante da 5ª CIPM, capitão Fioravan Teixeira Silveira, a dedicação de cada militar durante o curso tem feito a diferença para o bom desenvolvimento da atividade Policial Militar.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.