Pastor José Filho, o suposto assassino /Foto:Divulgação
Pastor José Filho, o suposto assassino /Foto:Divulgação

Nesta quarta-feira, 30, um escândalo envolvendo um pastor de uma igreja evangélica de Araguaína, mexeu com os fiéis de todo Tocantins.

O pastor da igreja Assembleia de Deus de Araguaína, identificado por José Filho Sousa Galvão, foi preso no Maranhão suspeito de matar a tiros o ex-companheiro de sua amante.

Segundo informações, José Filho teria matado com vários tiros na noite da última quarta-feira, Marcos Antônio da Silva, 27 anos, na cidade de Porto Franco (MA), cidade localizada a 152 km de Araguaína.  A vítima, Marcos Antônio, teria recebido um telefonema para ir até a casa da ex-mulher com quem tem um filho.  Chegando ao local onde o Pastor criminoso também estava, os dois homens começaram uma discussão que terminou em morte.

Depois de atirar contra a vítima, o pastor fugiu, mas acabou preso pela Polícia Militar (PM) na BR- 010, ainda na noite do dia 30, entre as cidades de Porto Franco (MA) e Estreito(MA).

José Filho era líder da Congregação Jardim de Oração, do Setor Tecnorte em Araguaína. Ele também é pastor, casado e tem dois filhos.  Ele estaria em Porto Franco a trabalho, porque também é vendedor.

A Assembleia de Deus já o afastou das funções que ocupava na igreja. Preso, José Filho está à disposição da Justiça do Estado do Maranhão.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.