O vereador da Câmara Municipal de Belém e pastor da Igreja Universal do Reino de Deus Raul Batista (PRB) foi preso na manhã desta quinta-feira (22) durante operação deflagrada pela Polícia Federal que combate fraudes na concessão do seguro defeso no Pará. Segundo a PF, ele é apontado como um dos líderes da quadrilha. De acordo com a assessoria do político, o advogado que fará a defesa de Batista está a caminho da sede da Superintendência da Polícia Federal, em Belém.

Até o fim da manhã, 15 pessoas foram presas sob suspeita de participação no esquema fraudulento. No total, foram expedidos 18 mandatos de prisão temporária e 17 de busca e apreensão.

Os mandados foram cumpridos na Grande Belém e em outras regiões do estado, incluindo localidade da ilha do Marajó. De acordo com as investigações, uma associação criminosa agia fraudando informações para conseguir seguro defeso, benefício concedido para pescadores durante o período em que a pesca fica proibida para a reprodução das espécies de pescado.

Segundo o superintendente da Polícia Federal, Ildo Gasparetoo, os suspeitos devem prestar depoimento e ficar presos por cinco dias. As prisões podem ser prorrogadas de acordo com as análises das provas obtidas na operação.( Portal Canaã)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.