Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff foi vaiada durante a cerimônia de abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, em Palmas, na noite desta sexta-feira (23). Ao ser anunciada pelo líder indígena Marcos Terena, a arena foi tomada por uma mescla de gritos de “Brasil” e vaias.

Na arena verde, era possível ver indígenas com cartazes contrários a PEC 215, um projeto de emenda constitucional que dificultará a demarcação de terras indígenas, passando a decisão do Ministério da Justiça para o Congresso Nacional. A PEC deveria ter sido votada em uma Comissão da Câmara nessa quinta, mas a reunião foi adiada.

Ao falar ao público, um líder indígena que estava no palco aproveitou o microfone para mandar dois recados à presidente: “Está havendo uma discussão da PEC 215 que a nossa nação não quer que seja aprovada, pois ela acabará com a Funai (Fundação Nacional do Índio) e com os povos indígenas. O outro recado é que nossos irmãos guarani-kaiowá estão sendo dizimados e ameaçados de todos os lados. Então, gostaríamos que a senhora inverviesse e brecasse essa preocupação que nós temos”.

Logo depois, Terena repreendeu quem vaiou a presidente: “Aqui não é comício. O índio não tem o costume de vaiar. Aqui nós respeitamos as autoridades, por exemplo. Quando começar ano que vem, pode vaiar. Mas aqui é celebração”.

Índios protestam na abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas
Índios protestam na abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas

Manifestação

Antes do início do evento, cerca de 70 indígenas protestaram contra a PEC 215 e contra a ministra da Agricultura, Kátia Abreu. Apesar de ter vindo à capital do Tocantins para participar da abertura dos jogos, Dilma dedicou parte da sua agenda a um encontro com empresários do agronegócio da região conhecida como Matopiba.

Os Jogos Mundiais Indígenas ocorrem em Tocantins até o dia 1º de novembro e reunirão mais de 2.000 atletas indígenas de 30 países. Além de etnias do Brasil e das Américas, povos da Nova Zelândia, Congo, Mongólia, Rússia e Filipinas participarão da competição, que tem esportes tradicionais e modalidades indígenas, entre elas corrida de toras, arco e flecha e arremesso de lança.(Uol)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.