Frigorífico em Araguaína

A prefeitura de Araguaína propôs ao ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, durante uma reunião em Brasília na última terça-feira, 5, a cessão de médicos veterinários do Município para fiscalizar os frigoríficos fechados na cidade após a Operação Vegas, da Polícia Federal.

Estamos muito preocupados com a liberação do funcionamento dos nossos frigoríficos para exportação. Como está complicada essa substituição de profissionais, eu estou propondo que o Município, que tem um quadro de médicos veterinários efetivos, possa até que o Governo Federal solucione essa reposição fazer esse atendimento, explicou o Ronaldo Dimas.

Dimas falou ainda que já existe um convênio entre a Prefeitura e o Ministério. A gente já tem o convênio de aproximadamente entre 25 e 30 auxiliares de fiscalização que disponibilizados aos frigoríficos. Agora a gente vai ampliar esse convênio para que alguns médicos veterinários possam ser disponibilizados, o que é muito importante para cidade, para toda a região e para o Estado.

De acordo com o prefeito, o ministro da Agricultura se comprometeu em firmar o novo convênio para liberar o funcionamento dos frigoríficos. Devem ser liberados para exportação ainda esta semana, mas para abate está comprometido e aí que entra a parceria com a Prefeitura.

De acordo com a proposta de Dimas, os veterinários do Município irão acompanhar os abates e fiscalizar os procedimentos de sanidade exigidos pelo Mapa pelos países compradores.

Geração de emprego

A indústria de abate de bovinos agrega muito em emprego e renda em Araguaína, são milhares de colaboradores empregados nos seis grandes frigoríficos implantados na região: Minerva, Boi Brasil, Boi Forte, Grupo JBS/Friboi e o Matadouro Público Municipal.

Só o frigorífico Minerva, maior produtor e exportador de carnes do Tocantins, tem hoje capacidade de abate de 800 cabeças de gado por dia. A capacidade de desossa, pelo mesmo período de tempo, chega a 1.899 unidades.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.