Mulher foi presa em Senador Canedo

Uma mulher de 31 anos, que não teve a sua identidade divulgada, foi presa suspeita de torturar o próprio filho, de 7, em Senador Canedo, Região Metropolitana de Goiânia. Segundo a equipe das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitana (Rotam) que fez a detenção, a mãe alegou que espancou a criança com uma corda porque ele estava muito “teimoso e levado”.

O crime foi cometido na manhã de domingo, 11. De acordo com o tenente João Rosa Soares Júnior, a corporação chegou até a mulher depois que um vídeo do menino agredido, feito pela própria mulher e enviado ao pai do garoto, começou a repercutir nas redes sociais.

Nós conseguimos encontrar a residência a noite [de domingo] e, em entrevista, ela confessou o crime, alegando que o menino estava teimoso e que queria dar um corretivo nele, disse o policial.

O menino apresentava hematomas e marcas na costas, peito, braços e pescoço.

O garoto apresenta vários hematomas pelo corpo

A vítima está aos cuidados do Conselho Tutelar de Senador Canedo. Já a mulher está detida na delegacia de Senador Canedo.

O pai da criança mora em Araguaína, norte do Tocantins. O garoto vive com a mãe, o padrasto e mais cinco irmãos.

De acordo com informações, a mulher deixou o garoto com o pai em Araguaína, onde permaneceu por um ano, depois ela o buscou e retornou para Senador Canedo. O pai do garoto disse que recebeu o vídeo enviado pela ex-esposa e ficou desesperado, já que não sabia o endereço onde eles estariam morando no estado goiano. Ele então divulgou nas redes sociais as imagens e a mulher foi localizada e presa.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.