Foto: Divulgação

Após cumprir a promessa de nomear mais 86 aprovados no Concurso da Polícia Civil, a comissão formada pelos candidatos aprovados para o cargo de perito criminal, que ainda não foram convocados cobra agora do governo estadual a nomeação total de todos os 175 peritos, delegados e escrivães.

No último dia 25 de agosto, o Diário Oficial trouxe o nome dos 31 delegados, 50 escrivães e cinco peritos que serão nomeados. Agora a expectativa é sobre quando o governo convocará os 175 aprovados remanescentes.

No ano passado, 515 pessoas fizeram o curso de formação da Polícia Civil. Na época o governo arcou com as bolsas para a preparação e ensino dos futuros integrantes do quadro da Secretaria de Segurança Pública, reforçando a certeza de que o Estado tinha como objetivo convocar todos os aprovados.

Na primeira chamada em maio deste ano o governo convocou 53 candidatos para o provimento dos cargos de delegado, 13 médicos legistas, 35 peritos, 63 escrivães, 44 agentes e 26 necrotomistas. Com esta segunda chamada realizada no mês de agosto, quem ainda está na lista, segue na expectativa para ser nomeado.

“Sabemos que o governo tem interesse em equipar a Polícia Civil e aumentar o quadro. Até agora, mesmo com demora, o estado cumpriu as etapas para convocação, por isso acreditamos que todos os 175 que estudaram e se dedicaram serão convocados”, afirma o candidato aprovado para o cargo de perita criminal, Luíza Mota.

Ao todo aguardam a nomeação final mais 88 escrivães, 47 delegados e 40 peritos. “Para diminuir a criminalidade não tem jeito, é preciso colocar policiais trabalhando. A polícia civil precisa de pessoas trabalhando. O concurso foi realizado ainda em 2014, e desde aquela época já havia uma grande necessidade de completar o quadro e hoje este déficit é ainda maior. Todo mundo ganha com a convocação dos 175 aprovados. Queremos trabalhar e queremos um Tocantins mais seguro”, pontua o também aprovado para o cargo de perito criminal Ronivaldo Veloso Pugas.

O concurso

O edital do concurso da Polícia Civil foi lançado em 2014. Mais de 16 mil pessoas fizeram as provas da 1ª fase, em maio daquele ano. Depois de ficar parado por cerca de dois anos, o certame foi retomado no ano passado com a realização do curso de formação profissional dos aprovados.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.