O presidente do CFO, Juliano do Vale: “Isso é mais uma prova que os conselhos de odontologia de todo o Brasil estão unidos em prol de toda a classe”

A Assembleia Conjunta do CFO (Conselho Federal de Odontologia) com os Presidentes dos CROs (Conselhos Regionais de Odontologia), realizada na quinta-feira, em 31 de agosto, em Palmas, Estado do Tocantins, optou por não reajustar o valor das anuidades no ano de 2018, considerando o contexto econômico adverso do país, que afeta o mercado de odontologia. “Isso é mais uma prova que os conselhos de odontologia de todo o Brasil estão unidos em prol de toda a classe”, disse o presidente do CFO, Juliano do Vale, que conduziu a série de reuniões que começaram na quarta-feira, 30, e se encerraram nesta quinta-feira, 31, na capital tocantinense.

O valor da anuidade de 2018 para os cirurgiões-dentistas foi mantido pela Assembleia no mesmo patamar de 2017: R$503,52. A Assembleia decidiu conceder um desconto de 10% para os inscritos que optarem por pagar a anuidade em cota única até 31/1/2018. Neste caso, os cirurgiões-dentistas pagariam R$453,16. Não haverá descontos para pagamentos da anuidade em cota única em fevereiro e março de 2018.

Os cirurgiões-dentistas recém-formados (inscritos em até dois anos) continuarão a ter um desconto de 30% (R$352,46) para pagamento da anuidade em cota única até 31/1/17. A Assembleia manteve o desconto adicional por entender que os jovens profissionais são os mais afetados pelas dificuldades econômicas do país.

“A classe está sobrecarregada. O sistema conselhos conseguiu se organizar com o nível de receita atual e consegue pagar as suas contas. Então não era o momento de efetuar a correção da anuidade,” avalia Samir Najjar, presidente do CRO-DF.

ENCERRAMENTO

Nesta quinta-feira, 31, a cerimônia da Assembleia Conjunta do Conselho Federal de Odontologia (CFO) com os Conselhos Regionais de Odontologia (CROs) contou com momento de debate sobre investimento no atendimento de saúde bucal para a sociedade no poder público.

O prefeito da de Palmas, Carlos Amastha, prestigiou a reunião. Em seu pronunciamento, destacou os avanços da saúde no município.  Ele se comprometeu em propiciar atendimento bucal a 100% da população palmense em 2018. “Atualmente, contamos com o índice de 80%.”

Estiveram em Palmas nesses dois dias o presidente e os membros do CFO e os representantes dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal (DF), que discutiram a valorização dos profissionais da odontologia nas áreas pública e privada.

“Palmas é hoje tem um mercado promissor. Temos aqui faculdades de odontologia e o que a gente percebe que no Tocantins e, em especial, em Palmas os profissionais ainda gozam de uma boa reputação e  de uma remuneração e é fundamental expandir isso e tentar mostrar ao Brasil que a valorização profissional é o caminho”, frisou o presidente do CFO, Juliano do Vale.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.