A Agência de Defesa Agropecuária apreendeu 4,8 toneladas de peixes sem inspeção e em processo de decomposição, durante uma fiscalização de rotina, na madrugada desta segunda-feira, 11, na barreira fixa de Araguatins, no extremo norte do Tocantins. Os produtos vieram de Santa Catarina com destino ao estado do Pará. A empresa foi notificada e multada em R$ 5 mil, os produtos foram apreendidos e destruídos no aterro sanitário do município por serem impróprios para o consumo.

De acordo com o supervisor técnico da área animal da Adapec, Ivalto Lázaro Pereira Júnior, a carga estava em um caminhão sem refrigeração, com gelo insuficiente, além da falta de selo de inspeção, que dá segurança e qualidade ao produto. “Durante a abordagem verificamos diversas irregularidades no transporte e armazenamento do produto, uma vez que os peixes são muito perecíveis. Além disso, não havia documentação sanitária que assegurava a idoneidade do alimento, colocando em risco à saúde dos consumidores”, explicou.

De acordo com o presidente da Adapec, Humberto Camelo, as barreiras fixas e volantes têm intensificado suas ações para combaterem o comércio clandestino de produtos e subprodutos de origem animal. “Nosso objetivo é promover a saúde pública, por meio da preservação da qualidade higiênico-sanitária e tecnológica, que vai desde a produção ao transporte desses alimentos”, destacou.

Registro

A Adapec alerta que as empresas que desejarem comercializar produtos de origem animal têm três opções de registros, são eles: o Serviço de Inspeção Municipal (SIM), Serviço de Inspeção Estadual (SIE) e Serviço de Inspeção Federal (SIF), cada um tem abrangência territorial de comercialização distinta. Para mais informações ligar no Disque Defesa 0800 63 11 22 ou procurar uma unidade da Agência presente nos 139 municípios do Estado.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.