Na manhã desta terça-feira, 20, policiais civis da Delegacia de Guaraí, sob o comando do delegado Adriano Carrasco e coordenação do delegado regional Guido Camilo, efetuaram a prisão de dois foragidos da Justiça, naquele município.

Conforme o delegado Carrasco, os investigadores da Delegacia de Guaraí obtiveram informações de que Régio Martins Pereira, 26 anos e Flávio Pereira da Silva, 35 anos eram foragidos da Justiça do Tocantins e de Goiás e estariam na cidade. Com base nessas informações, os agentes deram início às investigações e, na manhã da última terça-feira localizaram e prenderam, inicialmente, Régio, o qual possui dois mandados de prisão preventiva, em aberto, da Comarca de Gurupi, pelos crimes de roubo a mão armada e outro por furto qualificado.

Em seguida, os policiais civis localizaram Flávio, quando o mesmo se encontrava em uma das ruas do centro da cidade. Ele é foragido do estado de Goiás, onde respondia pela prática do crime de estupro e também estava com mandado de prisão em aberto.

Os dois indivíduos foram encaminhados a Delegacia local e, após os procedimentos que a lei determina, foram recolhidos à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Guaraí, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. Para o delegado regional Guido Camilo, a prisão de Régio e Flávio representa mais tranqüilidade e segurança à população do município, uma vez que ambos possuem mandados de prisão e acusações de crimes, no Tocantins e, também, em Goiás.

“As equipes da Polícia Civil da 5ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Guaraí não tem medido esforços no combate e repressão à criminalidade e, a prisão desses dois indivíduos, traz mais segurança para os habitantes da nossa cidade, uma vez que são considerados de alta periculosidade”, ressaltou. O delegado também afirmou que as investigações continuam a fim de que a Polícia Civil possa descobrir se Régio e Flávio estavam em Guaraí, com o objetivo de praticar crimes na cidade.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.