A Fesserto (Federação dos Sindicatos de Servidores Públicos do Tocantins), representante legítima dos sindicatos de servidores que optaram pelo diálogo no debate sobre o pagamento data-base do funcionalismo estadual, informa que não aceita a proposta apresentada pelo governo estadual nesta segunda-feira, 19 de setembro.

Pela proposta, o governo do Estado pagaria a data-base de 2015 e a de 2016 apenas no ano que vem, sem incorporar qualquer reposição até dezembro. A Fesserto informa que essa proposta não contempla ainda os interesses dos servidores e reafirma a contraproposta protocolada na semana passada: pagamento da data-base de 2016 a ser realizado ainda este ano, em três parcelas iguais nos meses de outubro, novembro e dezembro; retroativos de 2015 e 2016 pagos durante o exercício de 2017.

Como a questão envolve cerca de 35 mil servidores públicos, a Fesserto, única entidade de 2º grau de sindicatos de servidores públicos do Tocantins, segue negociando com responsabilidade e buscando uma proposta que atenda os interesses dos servidores, sem radicalismo e sem agressões às outras entidades que optaram pela greve como forma de protesto e reivindicação.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.