Como piloto de avião agrícola, Urbano Guerra Neto tem seu tempo mais no ar do que em casa com a família. Na sua paixão pela piscicultura viu a oportunidade que precisava para se tornar empreendedor e no futuro trocar o ar pela terra e pela água. E o futuro parece mesmo promissor, já que a criação é de pirarucu. Para tornar o sonho em realidade e dar início ao seu lado empreendedor, Urbano Neto procurou o Sebrae e recebeu atendimento, capacitações e consultorias.

A expectativa do empreendedor é que o novo negócio renda bons frutos. Pesquisas apontam que ele está no caminho certo. De acordo com dados da FAO (Food and Agriculture Organization of the United Nations), o Brasil é hoje o 12º maior produtor de pescado do mundo e, segundo informações da Pesquisa da Pecuária Municipal, realizada pelo IBGE/SIDRA, produz o total de 476.522 toneladas de peixe, movimentando cerca de R$ 3 bilhões ao ano. As regiões Norte e Nordeste somam 44% desta produção, sendo que o mercado do Pirarucu tem um crescimento relevante desde que também passou a ser cultivado em cativeiro, aumentando em 11 vezes em comparação à produção de quatro anos atrás.

“Com a oportunidade de negócio com o pirarucu, eu precisava estruturar um projeto para começar o negócio. Como sei que o Sebrae é uma instituição parceira do empreendedor, meu primeiro passo foi ir até lá”, conta Urbano Neto, lembrando que depois do primeiro atendimento recebeu consultoria sobre piscicultura. E em seguida, participou de uma capacitação no software “Gestão de piscicultura”.

A primeira parte do início da empresa foi concluída com a consultoria tecnológica em design para redesenho da marca e protocolo de registro junto ao INPI. O empresário lembra que enquanto aguardava o protocolo de registro de sua marca recebeu um email de empresa fornecendo serviço que ele não precisava. “Eu achei estranho e a primeira reação foi procurar alguém que saberia me explicar. O analista do Sebrae me atendeu e me tranquilizou em relação a isso. O pequeno produtor tem necessidade desse apoio e falo não só por mim mais de outros colegas que também tem confiança nessa parceria com o Sebrae”, afirmou.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.