Como parte da agenda de compromissos em Brasília, o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins (Sinpol-TO), Moisemar Marinho, e o assessor jurídico Leandro Manzano estiveram nesta quinta-feira (10), com o ex- procurador geral da República, Antônio Fernando de Souza.

Souza foi contratado pelo Sinpol-TO para defender a lei do alinhamento salarial da Polícia Civil. Segundo Marinho, o ex-procurador está otimista quanto ao resultado da ação e garantiu que, até a próxima semana, a ação declaratória de constitucionalidade da Lei 2851/14 será ajuizada.

O alinhamento salarial, decorrente da elevação dos cargos de nível médio para superior, foi uma das reivindicações da categoria, durante greve que aconteceu esse ano no Tocantins. Em fevereiro, o governador Marcelo Miranda suspendeu os efeitos financeiros da lei 2851/14 de 9 de abril de 2014.(Ascom)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.