Teve início na manhã desta segunda-feira, 14, as aulas teóricas e práticas do Curso de Formação de Agentes de Trânsito, que irá capacitar os novos contratados para a Agência Municipal de Transporte e Trânsito (AMTT). No curso, realizado na sede da Diretoria Regional de Ensino, participam ao todo 109 candidatos subdivididos em duas turmas, que irão completar 12 dias de aulas de segunda a sábado. A previsão da formatura é dia 26 deste mês.

Ao final das aulas, os candidatos fazem uma prova no próximo dia 28 para concorrer a 40 vagas, sendo 20 imediatas e 20 reservas. A atuação dos agentes nas ruas está prevista para a segunda quinzena do mês de outubro.

Para a abertura do curso, o prefeito Ronaldo Dimas destacou a importância dos agentes de trânsito. “Esses profissionais são ferramentas essenciais para reorganizar o trânsito da cidade, diminuindo consequentemente as infrações e as mortalidades com condutores e pedestres. Precisamos de profissionais comprometidos e éticos, além disso, espero que todos atendam à população com qualidade”, assegurou o prefeito.

Aulas

Os alunos terão aulas de Legislação, Fiscalização de Trânsito e Educação para o Trânsito, Direitos e Deveres, Psicologia no Trânsito, Primeiros Socorros, Comportamento, Emocionalidade e Relacionamento Interpessoal.

Na manhã desta segunda, foram ministradas as disciplinas “Importância do Agente de Trânsito” e “Relacionamento interpessoal”, respectivamente nas turmas A e B. De acordo com a professora Cleide Morais, o trânsito é um espaço aberto para todo tipo de relacionamento. “O relacionamento interpessoal vai definir como os candidatos irão se portar no trânsito, além de abordar postura, higiene, abordagem e respeito”, justificou.

Segundo o professor Geraldo Magela, também oficial da Polícia Militar, formar profissionais do trânsito é importante para que tenhamos um trânsito mais humanizado. “Eles devem saber gerir demandas no trânsito, tanto no processo de coordenação de controle, fluxo, tráfego, bem como o processo de fiscalização. Para Magela, o trânsito demanda profissionais capacitados e com conhecimento técnico. “Só com essa formação, todos terão segurança no desempenho de suas atividades”, afirmou.

Futuros agentes

Cléssio quer ser um desse profissionais. Ele terminou recentemente o curso de Direito e deixou de ser estagiário de escritório de advocacia para se tornar agente de trânsito. “Vou me dedicar agora ao máximo no curso para conseguir aumentar minha nota, subir de posição e conseguir me classificar entre os 40 primeiros colocados”, apontou.

Letícia de Carvalho também pode se tornar uma agente de trânsito. A recém formada em Direito sabe que vai encontrar alguns problemas em sua atuação. “Sei que vou me deparar com alguns condutores exaltados, mas acredito que vou saber lidar com cortesia e respeito”, revelou Letícia.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.