Divulgação
Divulgação

A Polícia Civil, através da Delegacia de Formoso do Araguaia, apreendeu por volta das 6h desta terça-feira, 1º, quatro adolescentes suspeitos de estarem envolvidos no crime de estupro coletivo ocorrido, no mês de junho, dentro de um ônibus do transporte escolar daquele município.  As vítimas são uma menina de sete anos e outra de cinco.

A apreensão dos adolescentes aconteceu no assentamento Caracol, na zona rural de Formoso do Araguaia, em cumprimento de determinação judicial.  Ainda conforme determinação judicial, os adolescentes podem ficar internados provisoriamente pelo período de 45 dias.

Entenda o caso

A delegada titular da Delegacia de Formoso do Araguaia, Áurea Batista, explicou que a Polícia Civil tomou conhecimento do fato em 4 de agosto, quando a avó materna da vítima de sete anos compareceu à delegacia para denunciar o ocorrido. Na ocasião, a criança teria sido ouvida e, através dela, a Polícia teria tomado conhecimento de que uma colega, de cinco anos, também teria sido vítima dos suspeitos.

No dia seguinte ao registro da denúncia, a criança de sete anos foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML), onde se constatou a conjunção carnal. Posteriormente, a outra vítima foi localizada e, ao ser ouvida, relatou ter ocorrido beijos e carícias. Ela também foi encaminhada ao IML, mas não houve constatação de conjunção carnal.

Segundo relatos das vítimas, os suspeitos teriam ameaçado bater nelas e matar seus familiares, caso contassem o fato a alguém. Além disso, suspeita-se que uma menor de 11 anos teria atraído as vítimas para o fundo do ônibus, onde ocorreram os crimes.

Conforme a delegada, durante o processo investigativo foram ouvidas dezoito pessoas, dentre elas os suspeitos, familiares e professores. A investigação teve a duração de treze dias úteis, a partir da denúncia.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.