Wanderlei Barbosa (SD)
Wanderlei Barbosa (SD)

Durante a sessão da manhã desta quarta-feira, 16, o deputado Wanderlei Barbosa (SD) apresentou um requerimento para beneficiar a população tocantinense, solicita à Mesa Diretora, a realização de uma Audiência Pública para tratar de assuntos dos servidores e acadêmicos do Campus da Unitins de Araguatins, Augustinópolis e Dianópolis.

Ao fazer o uso da tribuna, o deputado Wanderlei Barbosa criticou os ataques feitos a ele em uma matéria da câmara dos vereadores. Sem citar os nomes, o deputado disse que os vereadores que efetuaram as críticas são ex-companheiros  de casa, pois na época em  que Barbosa era presidente da câmara de Palmas os parlamentares autores das críticas eram vereadores.

O parlamentar rebateu as críticas direcionadas a ele dizendo que seu trabalho sempre teve motivação política, agora as denúncias feitas contra prefeitura não têm. Disse que o Prefeito Amasha (PTB) veio a Palmas para formar não uma gestão e sim uma quadrilha organizada para terceirizar serviços na capital e montar esquema para lavagem de recursos.

Wanderlei disse ainda que os vereadores se calam e votam projetos para desqualificar a educação de Palmas tirando professores da sala de aula e colocando monitores. “Isso é tirar o ânimo de quem trabalha de maneira coerente os seus afazeres”, disse defendendo os profissionais.

O relacionamento servil dos vereadores da câmara de Palmas foi severamente criticado pelo deputado. “Os que o prefeito chamou de safados são os mesmos que chamavam o prefeito de traficante no passado e hoje se juntaram um para defender o outro. Hoje santificaram, a prefeitura e a câmara é um altar de anjos que derrotam a educação, que não permitem que ambulantes trabalhem nos Jogos Indígenas, eles precisam olhar para a população que os elegeu”, disse Wanderlei.

O deputado destacou a situação dos trabalhadores ambulantes que foram proibidos pela prefeitura de Palmas de comercializarem seus produtos nos espaços públicos que sediarão os Jogos Mundiais Indígenas. “Eu duvido que o prefeito irá fazer isso”, desafiou.

Continuando seu discurso, o deputado não deixou de citar alguns membros da câmara municipal de Palmas que questionam os absurdos de Amasha. “Os vereadores não deveriam se calar diante dos absurdos praticados contra a Educação, contra os moradores de Palmas que pagam um dos tributos mais caros desse País”, ressaltou.

O parlamentar conclui falando sobre sua pretensão de ser candidato à prefeitura de Palmas e que vai trabalhar muito pela união dos que se opõe à quadrilha que se instalou no município.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.