Amastha recebe apoio de prefeitos e líderes políticos do sudeste do Tocantins

O candidato a governador do Tocantins, Carlos Amastha (PSB), recebeu manifestação de apoio para a sua campanha de prefeitos e lideranças políticas da região sudeste do Tocantins. Acompanhado dos senadores Vicentinho Alves (PR) e Ataídes Oliveira (PSDB) e do candidato a vice-governador, Oswaldo Stival, o ex-prefeito de Palmas apresentou aos líderes detalhes do plano de governo lançado nesta terça-feira, dia 14, e discutiu medidas para desenvolvimento da região.

Participaram da reunião, na manhã desta terça-feira, os prefeitos de Combinado, Lindolfo Prado, o “Dolfin”; de Lavandeira, Roberto Cesar Ferreira de Oliveira, o “Cesar”, de Rio da Conceição, Mauro Júnior, e de Almas, Wagner Nepomuceno Carvalho, o Waguinho.

 “Comigo uma coisa é certa: os prefeitos não vão precisar mais ficar mendigando recursos. Vamos descentralizar a gestão do governo do Estado. Tem cidades que você visita e quem gera emprego é município, estado e posto de gasolina. Isso tem que acabar. E nós vamos virar essa página”, disse Amastha aos prefeitos.

GESTÃO DESCENTRALIZADA

Amastha detalhou algumas das medidas contidas no plano de governo, que tem cinco eixos de diretrizes dos mais diversos segmentos produtivos do Estado e um total de 450 propostas. “Aliás, só nós temos plano de governo. Um absurdo. Quem está à frente do Palácio Araguaia não se preocupa nem mesmo com o mínimo de planejamento para executar as ações”, comentou.

Uma das principais medidas é a descentralização da gestão. Conforme o PG-40, a estratégia de gestão prevê a divisão do Estado em “10 Redes”, que são regiões administrativas. “Ouço sempre prometerem “governo municipalista”. Gente, isso é só frase de efeito. O que faremos? Vamos descentralizar a gestão. Serão 10 redes. Vai parar a romaria a Palmas em busca de recursos. O prefeito vai ser atendido e rápido na sua própria região, vai resolver tudo ali mesmo”, disse.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.