A edição desta terça-feira, 2, do Jornal do Tocantins, destaca a redução de gastos com diárias dos poderes Executivo e Legislativo do Estado, de 2013 a 2015. No entanto, a publicação não separou as duas instituições que compõem o Poder Legislativo, ou seja, a Assembleia e o Tribunal de Contas do Estado (TCE), e atribuiu exclusivamente à Casa de Leis valores gastos conjuntamente com o Tribunal que, portanto, foram ainda menores.

A matéria informa que, em 2013, a Assembleia teria gasto R$ 1.981.556,92 com diárias. Mas desse montante, apenas R$ 862.225,00 foram efetivamente pagos pela Assembleia – a outra parcela é de responsabilidade do TCE.

Em relação a 2014, o Jornal atribuiu à Assembleia o total de R$ 1.482.923,85 gastos com diárias, quando a instituição gastou R$ 413.604,03. Até o mês de abril de 2014, período da presidência de Sandoval Cardoso, foram aplicados R$ 178.805,38, e na gestão de Osires Damaso, que assumiu a partir de maio, foram aplicados R$  234.798,65.

Sobre os números de 2015, ao invés dos R$ 815.258,05 apresentados pela matéria, a Assembleia gastou efetivamente R$ 238.740,72. Em 2016, a Diretoria Financeira apurou o gasto de R$ 94.606,03 com diárias até o mês de julho.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Osires Damaso (PSC), o resultado reflete o esforço de redução de gastos para ajustar as contas da instituição aos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), o que inclui a redução da verba de gabinete dos deputados.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.