“Na falta de argumentos sólidos para negar os crimes de responsabilidade que cometeu, Dilma apelou para um discurso político vazio e repetitivo. Insistiu na tese do golpe, ignorando que teve amplo direito de defesa ao logo de todo o processo de impeachment.” Foi essa a análise que o presidente do PSDB/TO, senador Ataídes Oliveira, fez do depoimento da presidente afastada Dilma Rousseff nesta segunda-feira (29). Ele também ressaltou de que não houve, por parte da presidente afastada, “nenhuma palavra sobre os erros em série do seu governo, sobre a maquiagem das contas públicas e sobre o desastre econômico em que mergulhou o país”.

Ao questionar Dilma Rousseff no Plenário do Senado, Ataídes Oliveira destacou que os erros e desmandos cometidos pela presidente afastada foram muito além das pedaladas fiscais e da edição de créditos suplementares que baseiam o processo de impeachment e caracterizam crimes de responsabilidade.

Herança maldita

Ele afirmou à presidente que lamentava não poder fazer perguntas sobre o fato de ela ter usado e manipulado o Fies e outros programas sociais para ganhar as eleições. Entre os crimes cometidos por Dilma, o senador tocantinense listou a promoção de um aumento escandaloso da dívida pública, a omissão diante dos escândalos de corrupção e a tentativa de obstrução da justiça com a indicação do ex-presidente Lula para a Casa Civil.

Ataídes finalizou sua intervenção chamando atenção para a “herança maldita” de desemprego, inflação, recessão e descontrole das contas públicas que Dilma Rousseff deixa para o governo Temer. “Essas foram as grandes conquistas do PT ao longo dos últimos 13 anos”, ironizou depois o presidente do PSDB/TO.

“A presidente Dilma pediu que votássemos pela democracia. Vamos atender ao pedido dela, com certeza. Votar pela democracia é aprovar o impeachment da presidente que coroou toda uma era de desmandos e irresponsabilidades no governo”, concluiu Ataídes. Pelos cálculos do senador, o impeachment será aprovado por uma margem folgada de votos: “Serão 62 votos favoráveis, em minha opinião.”

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.