Diretoria do Sintras reunida para tomar decisões antes do fechamento do acordo
Diretoria do Sintras reunida para tomar decisões antes do fechamento do acordo

O Sindicato dos trabalhadores em Saúde do Estado do Tocantins (SINTRAS) através de cobrança direta ao governo e também oficializando o documento de nº 204/2015 , na manhã desta segunda-feira, 03, o sindicato exige o pagamento das parcelas em atraso do adicional noturno e insalubridade.

No documento, o sindicato também exige esclarecimentos o porquê do não pagamento e solicita que emite uma nota aos servidores esclarecendo os motivos do não pagamento, o que está levando o governo a um descrédito diante dos servidores da saúde do estado.

O presidente do Sintras, Manoel Pereira de Miranda, afirma que diariamente vem cobrando dos representantes do governo solicitando informações de como anda o processo interno para viabilização desses pagamentos.

“O governo assinou um acordo conosco e está descumprindo sua parte, servidor não tem culpa, várias vezes a equipe técnica do governo teve oportunidade, em meio às discussões com as entidades de classe, para analisar, avaliar e programar esses pagamentos o que o fez definir e assinar o acordo, portanto deve explicação à categoria”, frisa Manoel Miranda.

Conforme a diretoria do sindicato um acordo assinado é um compromisso firmado e as partes envolvidas se comprometem a cumprir integralmente.

Mas, essa falta de compromisso do governo com a categoria está levando-o ao total descrédito junto ao servidor público da saúde do Estado.

O documento foi encaminhado diretamente ao governador Marcelo Miranda, com cópia para ao secretário de administração, Geferson Oliveira Barros Filhos, e para o secretário da saúde, Samuel Braga Bonilha.(Ascom)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.