Sistema S tem quase R$18 bilhões aplicados no mercado financeiro, o alerta foi feito na noite desta quarta-feira (19) em Plenário pelo senador Ataídes Oliveira (PSDB/TO), com base em informações exclusivas recebidas do Tribunal de Contas da União.

Ele frisou que o Sistema S (que abrange entidades como Senai, Senac, Senar e Sebrae) foge da finalidade social para a qual foi criado e que o índice de gratuidade dos cursos de capacitação e qualificação profissional oferecidos pelos serviços nacionais de aprendizagem não passa de 10%. Mais: em 2015, o Sistema S deve arrecadar compulsoriamente das empresas cerca de R$ 36 bilhões.

O recado final foi de que, em vez de querer sobrecarregar ainda mais as empresas, reduzindo as desonerações sobre as folhas de pagamento, o governo deveria estar de olho na movimentação irregular do dinheiro recebido pelo Sistema S.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.