Marcelo Miranda destacou a importância da empresa para o Tocantins e para a região Norte do País
Marcelo Miranda destacou a importância da empresa para o Tocantins e
para a região Norte do País

O governador Marcelo Miranda destacou a importância estratégica da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Pesca e Aquicultura do Tocantins para o desenvolvimento do setor no Estado e para o Brasil. A observação foi feita na manhã desta quarta-feira, 5, durante visita às obras da nova sede da empresa em Palmas. Na oportunidade, o governador, acompanhado do chefe-geral da unidade em Palmas, Carlos Magno Campos da Rocha, percorreu os mais de seis mil m² da obra, que vão abrigar os escritórios e espaços para pesquisas.

“A obra é fantástica. Coloca o Tocantins na vanguarda da pesquisa no setor de pesca e aquicultura e estamos propondo parcerias com os órgãos do Governo do Estado para alavancar a piscicultura na região”, disse Marcelo Miranda. O governador lembrou os benefícios do consumo de peixe, destacou que o Tocantins conta com um grande potencial hídrico e está se preparando para atender essa crescente demanda pelo produto. Ele aproveitou a ocasião para convidar o chefe-geral da unidade para participar do Encontro de Governadores do Brasil Central, que acontecerá no mês de setembro, em Palmas.

O chefe-geral da unidade da Emprapa Palmas, Carlos Magno, explicou que o núcleo da empresa no Tocantins abriga um núcleo de pesca e aquicultura tropical e outro de sistemas agrícolas integrados. Segundo disse, o setor de piscicultura é estratégico para a região Norte e para todo o Brasil e foi inserido na agenda de pesquisa da Embrapa em 2009, ocasião da criação da empresa em Palmas.

Atualmente, a empresa conta com 93 servidores, dos quais 40 são analistas e pesquisadores. Deste grupo, cerca de 30 são especialistas em piscicultura, o que constitui o maior grupo de especialistas do assunto da empresa no Brasil. “A Região Amazônica detém 8% da água do planeta e nós podemos reduzir o desmatamento na região investindo na criação de peixe, com um rendimento para o produtor muito maior que a pecuária”, garantiu Carlos Magno.

 A Obra

O chefe adjunto de Administração da Emprapa, Rogério Almirão Sobreira, explicou que a nova sede do Tocantins deve ser concluída ainda este ano. A infraestrutura possui escritórios para as equipes de Pesquisa e Desenvolvimento, Transferência de Tecnologia, Administração, Núcleo de Tecnologia da Informação, Núcleo de Comunicação Organizacional, secretaria e outras.

O local conta com 14 laboratórios (Tecnologia do Pescado; Patologia; Histologia e Fisiologia; Biologia; Biotecnologia; Ecofisiologia e Produção Vegetal; Matéria Orgânica do Solo / MOS e Gases de Efeito Estufa / GEE; Química dos Solos; Física dos Solos; Biofísica Ambiental; Qualidade da Água; Bromatologia; Química Analítica e Solos).

A sede funcionará na área da antiga fazenda Caracol, doada pelo Governo do Estado do Tocantins. Além da estrutura já descrita, a unidade contará com sala multiuso equipada para realização de capacitações, biblioteca e refeitório.

Há, ainda, três campos experimentais em fase de implantação: o Campo Experimental de Aquicultura (Ceaq) e a área experimental do Lago de Palmas, ligados ao Núcleo Temático de Pesca e Aquicultura; o Campo Experimental de Buritirana, ligado ao Núcleo Temático de Sistemas Agrícolas.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.