No Tocantins para debater o processo eleitoral do próximo ano, a Executiva Nacional do Partido Verde (PV), foi recebida nesta sexta-feira, 21, no Palácio Araguaia pelo governador Marcelo Miranda e pela vice-governadora Claudia Lelis. Após o encontro com Miranda e Cláudia, a Executiva reuniu-se na Assembleia Legislativa para debater o processo eleitoral do próximo ano e dar posse a nova diretoria da Sigla na Capital.

O presidente nacional do PV, José Luiz de França Penna, explicou que o fato da vice-governadora do Estado ser membro do PV, o partido demonstra uma “grande expressão política”. Ele também reforçou o apoio do Partido ao Governo de Miranda e destacou o trabalho da Sigla no Estado, lembrando “que o PV nacional, começa essas reuniões por Palmas e devem percorrer outros Estados, a exemplo, do projeto Movimento por uma altitude de cidadania, do PV Estadual”.

Ainda pela manhã os membros da Executiva reuniram-se na Assembleia Legislativa, onde o presidente Nacional da Sigla, José Luiz de França Penna, o presidente regional, Marcelo Lelis deram posse a nova diretoria provisória do PV metropolitano, empossando como presidente o procurador do Estado Deocleciano Gomes, no lugar do vereador de Palmas, Joaquim Maia, que conduziu o PV na Capiltal nos últimos dois anos.

“Esse é um momento histórico para o Partido Verde no Tocantins, que recebe hoje a Executiva Nacional em Palmas para debater o pleito eleitoral que se aproxima e da posse a nova diretoria em Palmas. Visitamos também o governador Marcelo Miranda e a vice-governadora Cláudia Lelis, e mais uma vez, tivemos a oportunidade de hipotecar nosso apoio ao Governo do Estado”, declarou o presidente regional da Sigla, Marcelo Lelis.

PV Metropolitano

O presidente empossado Deocleciano Gomes classificou a nova função como um grande desafio. “Vamos trabalhar para da continuidade ao brilhante trabalho feito pelo vereador Joaquim Maia que conduziu muito bem o PV em Palmas, nos últimos dois anos. Porém,  como as eleições estão próximas, temos o desafio de trabalhar em prol do crescimento do PV e organizar as candidaturas, além de elaborar um projeto que vá de encontro aos anseios da nossa população”, disse ressaltando que sua ida para a presidência do Partido é fruto de um consenso entre os companheiros.

O ex-presidente e vereador da Capital, Joaquim Maia reforçou o discurso. “Minha saída da presidência se deve a um entendimento para que o novo presidente possa trabalhar com mais facilidade o pleito eleitoral que se aproxima, organizar as candidaturas, tendo em vista que eu pretendo disputar as eleições. Estou deixando a presidência com uma sensação de dever cumprido, trabalhamos bastante e crescemos muito, conseguimos manter o PV de Palmas sempre ativo, participando das discussões e dando respaldo a sociedade”, finalizou.

2DSC_01273

2DSC_01773

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.