Alunos do Colégio Militar de Palmas retornaram às atividades em período integral
Alunos do Colégio Militar de Palmas retornaram às atividades em período integral

Todas as escolas da rede estadual de ensino retomaram as atividades normais nesta segunda-feira, 31. Com o retorno, o foco da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) está na elaboração de um calendário de reposição de aula, bem como a preparação dos alunos para as provas do Sistema de Avaliação da Educação do Estado do Tocantins (Salto) e Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O calendário de reposição das aulas está em processo de construção entre a Seduc e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), conforme afirmou o superintendente de Educação Básica da Pasta, Divino Mariosan. Segundo ele, a intenção é dar continuidade ao processo de construção da educação integral e humanizada. “Não podemos prejudicar mais os alunos, por isso o retorno imediato dos professores é importante”, afirmou.

Além disso, o superintendente afirmou que o objetivo é que os alunos obtenham bom desempenho nas provas do Sistema de Avaliação Permanente do Estado do Tocantins (Siapto) e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). “Estamos elaborando uma estratégia para atingirmos nossos objetivos: repormos as aulas e focar no preparo dos alunos para as provas do Salto e Enem”, disse.

Escolas

No Colégio da Polícia Militar (CPM) de Palmas as aulas retomaram em período integral. Assim, os professores trabalham dentro de um planejamento pedagógico para manter o bom desempenho dos alunos em sala de aula e nas provas.

De acordo com o coordenador pedagógico da escola, tenente Bunno Alves Pereira, a partir desta semana, as equipes da direção e coordenação do Militar devem reunir o corpo docente e discutir a melhor forma de aplicar as aulas, bem como pensar no retorno do semestre sem prejuízo para os alunos. “Vamos aplicar o planejamento, que já foi trabalhado pela equipe da coordenação pedagógica. Os alunos estão motivamos com o retorno às aulas e a quantidade de presença está bem forte. Nossa expectativa está de boas notas tanto em salas de aula, quanto no Enem”, ressaltou.

Aluna do 2º ano do CPM, Ana Karoline Rodrigues Tavares demonstrou preocupação com o retorno das aulas, pós-paralisação. No entanto, a aluna disse que é importante que os alunos também estejam aplicados na revisão dos conteúdos escolares. “O retorno está sendo complicado, devido ao atraso do conteúdo. São muitas revisões para pouco tempo, mas é importante que também estejamos aplicados. Temos que pensar no nosso futuro, em um vestibular que está por vir”, disse.

Já na Escola Estadual Frederico Pedreira Neto, os estudantes se mostraram ansiosos com o retorno às aulas. Conforme a diretora, Aurora Mazarello Silva, os alunos estão assíduos nas salas de aulas e os professores, preparados para fazer a revisão de conteúdo. “Eles [os alunos] estavam com uma expectativa muito grande para esse retorno. Os professores também estão bem tranquilos e empenhados para desenvolver o papel em sala de aula”, completou.

Geovana Coelho estuda o 3º ano no Frederico. Grande preocupação da aluna era a conclusão do Ensino Médio, bem como garantir boa nota no Enem e uma vaga em uma faculdade. “Senti muita falta da escola, pois era uma rotina que já tínhamos. Estava preocupada, pois eu não sabia como seria a reposição das aulas. Ano que vem já temos outros planos. Precisamos terminar neste ano para que no ano que possamos começarmos uma nova etapa na nossa vida”, finalizou.(Thais Ramalho)

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.