Edésio Carvalho de 29 anos e Jaqueline Feitosa da Silva, 28, foram presos em flagrante e autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de arma de fogo. O casal foi capturado nas imediações da BR 153, em Colinas, na tarde do último sábado, 22, por policiais civis da 7ª Delegacia Regional de Colinas do Tocantins.

De acordo com a delegada Olodes Maria Oliveira Freitas, responsável pelo caso, a operação que resultou na prisão de três indivíduos, ocorreu durante a checagem de uma possível entrega de entorpecentes, que seria efetivada no trevo que dá acesso a cidade de Bandeirantes (TO), na BR 153.

Durante a ação, os policiais civis abordaram um veículo Chevrolet Classic, de cor preta, conduzido por Edésio Carvalho que tentou fugir e se desfazer de parte da droga que carregava, quando avistou os policiais civis. Durante a abordagem, os agentes encontraram em poder do indivíduo, aproximadamente 400 gramas de Crack e cocaína. Ao ser perguntado se a droga era sua ou seria entregue para outra pessoa, o homem afirmou que entregaria o entorpecente para Valber Borges de Mendonça, 44, vulgo “Horrive”, que teria adquirido R$ 250,00 de cocaína, divididos em cinco porções.

No momento em que estavam realizando buscas no veículo de Edésio, Valber Borges chegou à procura do mesmo, momento em que foi abordado pelos policiais e conduzido à delegacia de Colinas, onde teve lavrado contra si, um Termo Circunstanciado de Ocorrência – TCO, por uso de drogas, sendo liberado em seguida.  Os policiais civis foram até a residência de Valber Borges, onde apreenderam uma pistola marca Taurus, calibre 380, com dez munições intactas, uma motocicleta Honda CG 150, que era utilizada para a entrega de drogas, bem como o veículo Classic.

Edésio confessou à delegada que é traficante de drogas a mais de um ano e meio, afirmando ainda, que transforma Crack em cocaína. Já Valber Borges disse ser usuário há seis meses. Edésio Carvalho foi encaminhado à carceragem da Cadeia Pública de Colinas, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário e Jaqueline foi recolhida na Cadeia Feminina de Babaçulândia, onde ficará à disposição da Justiça.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.