Em Brasília
Em Brasília

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas (PSDB) esteve nesta terça-feira, 6, acompanhado do senador Vicentinho Alves (PR) e do deputado César Halum (PSD), com a Secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki, solicitando recursos do Ministério da Justiça na ordem de R$ 4,9 milhões para a implantação de um projeto de instalação de sistema de monitoramento de segurança na cidade. O projeto prevê a colocação de 100 câmeras de alta resolução em pontos estratégicos e uma sala de monitoramento.

A secretaria Regina Miki solicitou do prefeito a indicação de dois representantes da Prefeitura para acompanhar com técnicos da Secretaria a viabilidade da aprovação do projeto e consequente liberação. A princípio, apenas uma parte da verba solicitada poderá ser liberada em uma primeira etapa, talvez ainda este ano, o restante deverá ficar para 2014.

César Halum explicou para a secretaria Regina que uma emenda de sua autoria incluída no Orçamento da União para este ano poderá ser acoplada ao projeto de segurança para Araguaína, pois prevê a instalação de algumas câmeras nas quatro saídas da cidade. A emenda está orçada em R$ 250 mil.

A Secretária Regina Miki pediu à sua assessoria o acompanhamento da emenda para possível empenho.

O senador Vicentinho se colocou inteiramente à disposição de Dimas e do Ministério da Justiça para contribuir com a aprovação do pleito do prefeito. O senador, Halum e Ronaldo Dimas explicaram para a secretária a situação de Araguaína em relação à segurança urbana, com o registro de aumento da violência, segundo o prefeito fase já controlada, mas que ainda causa preocupação à população e à administração pública.

Também será estudada a possibilidade da inclusão de Araguaína no programa nacional de combate ao crack, mas para isso a prefeitura terá que formar um consórcio com os municípios vizinhos.

(Andrea Sarmento-Tocantins em Brasília)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.