Até o dia 23 de julho, próxima segunda-feira, estão abertas inscrições para participação em reunião técnica em Paraíso do Tocantins-TO sobre o projeto Balde Cheio em Rede. Liderado pela Embrapa e contando com a parceria de várias instituições em diferentes regiões do país, o projeto trabalha com a cadeia produtiva do leite. No Tocantins, o Balde Cheio em Rede está começando agora e tem como ponto focal, ou referência para contatos na Embrapa, o zootecnista Cláudio Barbosa.

Ele lembra que a Embrapa já desenvolveu, recentemente, um projeto de transferência de tecnologia para a pecuária leiteira tocantinense. O ABC Leite, que teve à frente o também zootecnista Pedro Alcântara, durou de 2012 a 2016 e trabalhou com capacitação tanto teórica como prática de técnicos da extensão rural do Tocantins, sobretudo a pública. O Balde Cheio em Rede também tem como característica esse tipo de capacitação.

Mas há diferenças entre os dois projetos. Uma delas é a figura do inspetor, que no Balde Cheio em Rede “aplica e verifica junto aos participantes / agentes multiplicadores da metodologia no estado / técnicos como está sendo feito o uso das ferramentas do projeto nas Unidades de Referência Tecnológica, que vão ser unidades demonstrativas de resultados desses técnicos, mas também do próprio Balde Cheio”, explica Cláudio.

O ponto focal do Balde Cheio em Rede no Tocantins afirma ainda sobre o inspetor que “ele é uma figura que procura orientar esses técnicos – e que esses técnicos orientam os produtores a quem eles assistem – para que não incorram em erros na adoção das tecnologias, não deixem de executar os registros das informações do projeto”. Esses cuidados valem tanto para os técnicos, como para os produtores. No Tocantins, o inspetor do projeto é Júnior Colombo, de São Paulo, que, assim como os demais inspetores dessa nova fase do Balde Cheio, foi capacitado numa etapa inicial do projeto.

Diversas instituições – Para que um projeto como o Balde Cheio em Rede funcione e atinja seus objetivos, é fundamental a atuação de diferentes instituições, cada uma em sua área. No caso do Tocantins, que possui uma Câmara Setorial do Leite (ligada à Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, a Seagro), a participação ativa de membros desse colegiado é importante. Assim como dos técnicos do Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins), órgão oficial de extensão pública, e de representantes de prefeituras de municípios em que há possibilidade de desenvolvimento da cadeia produtiva do leite.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) já trabalhou com pecuária leiteira no Tocantins e essa experiência contará para que o Balde Cheio em Rede funcione bem no estado. Por sua vez, a Embrapa vai ajustar a metodologia de trabalho, que é sucesso em outras regiões do país, à realidade do produtor de leite tocantinense. Dessa maneira, as várias instituições envolvidas, se de fato trabalharem de maneira planejada e complementar, poderão contribuir para o aprimoramento dessa cadeia produtiva, que no Tocantins apresenta importância social como em praticamente todo o país.

E é para discutir atuais e possíveis novas parcerias que acontece a reunião técnica em Paraíso do Tocantins. Os interessados em participar devem inscrever-se até segunda, 23 de julho, com Cláudio Barbosa pelo claudio.barbosa@embrapa.br ou pelo 3229-7813. A reunião está marcada para 24 (terça) e 25 (quarta) o dia todo e 26 (na parte da manhã). Ao mesmo tempo em que serão trabalhadas as parcerias para colocar em campo o Balde Cheio em Rede no Tocantins, haverá discussões técnicas sobre diferentes temas, como oportunidades e desafios da produção intensiva de leite no estado, manejo do pastejo em sistemas intensivos e manejo sanitário.

Serviço:

O que: reunião técnica para alinhamento de novas parcerias do projeto Balde Cheio em Rede

Quando: de 24 a 26 de julho

Onde: Centro de Treinamento do Sebrae / Associação Comercial e Empresarial de Paraíso do Tocantins (Acip)

Mais informaçõesclaudio.barbosa@embrapa.br ou pelo 3229-7813

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.