A Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) foi contemplada com recursos no valor de R$ 11 milhões para implantação de Câmpus  na região do Bico do Papagaio, extremo Norte do Estado.

Os recursos estão contemplados no empréstimo de R$ 146,7 milhões que o governo do Estado contratará no  Banco do Brasil, para financiar obras nas áreas da saúde, educação e infraestrutura de desenvolvimento. A Lei que autoriza o empréstimo foi sancionada pelo governador Marcelo Miranda na última terça-feira, 18.

Funcionando em prédios provisórios, os câmpus da Unitins na região têm, atualmente, 832 alunos matriculados nos cursos de Ciências Contábeis, Direito, Enfermagem, Tecnólogo de Gestão de Agronegócio, Letras e Pedagogia, acadêmicos oriundos do Tocantins e de outros estados vizinhos, como Maranhão e Pará, que fazem divisa com a região do Bico. Com a disponibilização do recurso a Universidade e a Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) trabalhão para a construção de sedes próprias.

Os dois câmpus estão localizados em uma área de influência que possui 23 municípios, distribuídos nas Regionais Araguatins, Augustinópolis e Tocantinópolis, e beneficia indiretamente uma população estimada de 185 mil habitantes.

Desde 2015, o Governo do Estado vem atuando para melhorar a qualidade do ensino na Unitins e sanar seus problemas. Nesse período os recursos financeiros da instituição pública de ensino foram ampliados visando atender os câmpus do Bico do Papagaio e da região Sudeste, em Dianópolis. Destaque-se ainda a entrega dos laboratórios do Centro de Ciências Agrárias (CCA), localizado na Agrotins e a inauguração do câmpus da Unitins em Palmas. Com o apoio de emendas parlamentares foi possível estruturar bibliotecas, laboratórios de informática e novos mobiliários para Araguatins e Augustinópolis.

“Com esses R$ 11 milhões a Unitins ganha e a sociedade também. Desde o começo dessa gestão, o governador Marcelo Miranda vem demonstrando cuidado com a Unitins, e agora mais uma vez ele nos honra com esse recurso. A Unitins no Bico do Papagaio atende a mais de 800 estudantes, são mais de 800 famílias beneficiadas diretamente com qualidade do ensino da Universidade pública e gratuita. Então nós recebemos essa notícia com muita alegria, e agora vamos trabalhar para garantir os recursos da construção da sede própria também na região Sudeste, em Dianópolis, onde nós já ganhamos o terreno”, destaca a reitora Suely Quixabeira.

Para Gean Coelho, acadêmico do 8º período do curso de Direito, a construção do Câmpus na Região do Bico será muito positiva. Ele mora em Axixá e faz faculdade em Augustinópolis. “A Região do Bico do Papagaio é muito carente, o povo daqui é carente, necessitado, e depois que a Unitins foi implantada aqui muitas pessoas de famílias de baixa renda tiveram a oportunidade de fazer uma universidade, e melhor ainda fazer um curso de qualidade numa faculdade pública. A construção do câmpus será muito proveitosa e não teremos mais preocupação com mudança de endereço da Unitins porque agora teremos sede própria, um local fixo”, comemora o aluno.

Quem também celebrou a notícia foi a coordenadora do curso de Ciências Contábeis, Gisele Padilha. “É um sentimento de muita felicidade, fico até sem palavras. A constituição da Unitins na região já foi recebida como um marco de valorização, dando mais chances dos moradores do Bico adentrarem no Ensino Superior. Agora a construção de uma sede própria vai solidificar, concretizar o sonho da gente. Isso vem engrandecer a região e o Estado como um todo. Agradecemos ao governador por essa atenção valorizando o ensino superior”, completa a coordenadora.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.