Evento acontece no Rio de Janeiro

O principal congresso sobre energia solar fotovoltaica no Brasil, que reúne importantes autoridades do setor, além de um público altamente qualificado, contará com a presença dos deputados Paulo Mourão (PT), Elenil da Penha (PMDB), Wanderlei Barbosa (SD), Rocha Miranda (PMDB) e Solange Duailibe (PR).

Na oportunidade os parlamentares tocantinenses vão defender investimentos em novas matrizes energéticas e fontes renováveis, reforçando a importância da elaboração de um fórum permanente para discutir a questão energética no Estado.

A segunda edição do Brasil Solar Power acontece no Rio de Janeiro nesta quarta e quinta-feira, dias 5 e 6, no Centro de Convenções Sulamérica. Organizado pelaAssociação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR)e pelo principal provedor de conteúdo do setor elétrico nacional, o Grupo CanalEnergia, o BSP tornou-se o principal ambiente de negócios de grande porte (geração centralizada) do setor.

Presidente da Comissão de Minas e Energia, Paulo Mourão anunciou em março deste ano que os membros da comissão haviam sido convidados a participar do congresso Brasil Solar Power. “Fomos convidados pelo presidente do grupo canal Energia, Rodrigo Ferreira, e o diretor executivo da ABsolar, Rodrigo Sauaia, a participar do maior evento que trata de energia solar da América do Sul. Considero importante a participação dos membros desta comissão, a fim de conhecer mais como funciona a questão do setor energético para desenvolver novos pensamentos”, afirmou.

Com a presença das maiores autoridades e tomadores de decisão do setor, o BSP consolidou-se como principal congresso de energia solar fotovoltaica. Além disso, sedia a única feira de negócios de geração e distribuição de energia fotovoltaica do Rio de Janeiro. Para Paulo Mourão, o congresso proporciona a geração de negócios, além de ser o ambiente ideal para parcerias estratégicas, pois reúne investidores de empresas inseridas na cadeia da energia solar.

Nas reuniões da Comissão de Minas e Energia, Mourão tem defendido que, na atual conjuntura econômica, a energia solar é um dos pontos de maior apelo no sistema energético brasileiro. “A energia solar tem uma capacidade de investimentos muito alta, e o Tocantins apresenta potencial e é um forte candidato por ser um dos Estados brasileiros com maior incidência de raios solares”, ressaltou.

Segundo o parlamentar, o Tocantins precisa trabalhar a questão das redes de energia de distribuição, uma vez que os Estados detentores dessa rede têm mais investimentos nesse momento de “torneira fechada” em que vive o Brasil. “O setor privado está investindo, por meio do setor internacional que produz energias eólica e solar”, observou Mourão.

Painéis solares na AL

Como forma de reduzir gastos com energia na Assembleia Legislativa, Paulo Mourão apresentou, em conjunto com outros parlamentares, requerimento que propõe à Casa a adoção de equipamentos de captação de energia fotovoltaica.

A medida pretende servir de exemplo aos órgãos públicos do Estado, a fim de que adotem a mesma postura, ao gerar economia aos cofres públicos e contribuir para o desenvolvimento econômico do Tocantins.

A proposta vai ao encontro de projeto da atual gestão da Casa, que prevê medidas de redução do consumo de água e energia elétrica, além da reciclagem de materiais como papel, plástico e madeira. As ações serão postas em prática a partir do próximo mês.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.