Congresso Nacional

Os brasileiros têm pouquíssima confiança no presidente da República, nos partidos políticos, no Congresso Nacional e no governo federal. Isso é o que mostra o Índice de Confiança Social (ICS), indicador calculado pelo IBOPE Inteligência a partir da confiança declarada pela população em 20 instituições e em quatro grupos sociais.

A confiança na instituição presidente foi a que apresentou a variação mais expressiva: de 30 pontos em 2016 para 14 neste ano. A segunda queda mais acentuada foi na instituição governo federal: de 36 para 26. Com esses declínios, a confiança dos brasileiros nessas duas instituições fica ainda mais distante dos maiores patamares alcançados, 69 e 59 pontos, respectivamente, observados no ano de 2010.

Assim, o Índice de Confiança Social em 2017 fica em 52 pontos, mesmo patamar do ano passado (51). A média permanece estável, apesar da queda das instituições políticas, que foram compensadas pelo crescimento na confiança das Igrejas, polícia, bancos, meios de comunicação e escolas públicas.

Mais confiáveis
O Corpo de Bombeiros, que ocupa a primeira posição desde 2009, permanece no topo do ranking e registra evolução na confiança da população, passando de 83 em 2016 para 86 pontos neste ano. O mesmo movimento ocorre com as Igrejas que mantêm a segunda colocação e sobem de 67 para 72 pontos, recuperando assim o patamar de 2011.

Na terceira posição, aparece a Polícia Federal, presente no ICS desde o ano passado. Nesse período, houve evolução: de 67 em 2016 para os atuais 72. Na sequência, estão Forças Armadas (68 pontos), Escolas Públicas (63) e Meios de Comunicação (61).

O Ministério Público, instituição que integra o índice desde o ano passado, assim como a Polícia Federal, aparece na 11ª colocação, com os mesmos 54 pontos de 2016.

Dessa maneira, em 2017, o ICS das Instituições se mantém praticamente estável, variando de 48 para 49 pontos entre 2016 e 2017.

Sociedade
Outra medida do ICS é a confiança da população nas pessoas e na sociedade em geral. Neste ano, a confiança nas pessoas da família permanece praticamente a mesma do ano passado, passando de 86 para 85 pontos. Amigos, vizinhos e brasileiros, de um modo geral, seguem a mesma linha e registram pequenas variações em relação ao ano

Sobre a pesquisa
Realizado desde 2009, sempre no mês de julho, o Índice de Confiança Social (ICS) é medido em uma escala que vai de 0 a 100, sendo 100 o índice máximo de confiança. A pesquisa foi realizada entre os dias 13 e 19 de julho, com 2.002 pessoas a partir de 16 anos, em 142 municípios do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. (Fonte: IBOPE)

 

 

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.