O Tocantins está em terceiro lugar no ranking de queimadas do Brasil, ficando atrás apenas de Roraima e Mato Grosso. Os dados foram divulgados pela Defesa Civil nesta quinta-feira, 30, e mostram que foram registrados 2.785 focos de incêndio nos primeiros seis meses do ano. Um aumento de 34,5% se comparado ao mesmo período de 2015.

O ranking dos municípios tocantinenses é liderado por Ponte Alta do Tocantins que teve um aumento de 213,6% nos focos de queimadas, seguida por Caseara (136%) e Lagoa da Confusão (125,6%). Palmas aparece na 29ª posição com um aumento de 92,3%.

O clima no estado está registrando temperaturas cada vez maiores e sem previsão de chuvas, fatores que aumentam os riscos de queimadas. De acordo com o meteorologista José Luís Cabral, do Núcleo Estadual de Meteorologia (NEMET) da Universidade do Tocantins (Unitins), existe uma grande massa de ar quente e seca cobrindo toda a região central do país, abrangendo também o estado do Tocantins.

“A massa de ar é responsável pelo aumento da temperatura acima do esperado como também na baixa umidade relativa do ar. Esta semana identificamos temperatura de 35 graus no estado e umidade relativa de 14% no município de Paranã, sudeste do Tocantins. A população precisa estar alerta porque não temos previsão de chuvas”, ressaltou Cabral.

Com a intensificação do período de estiagem a Defesa Civil orienta a população sobre os cuidados necessários por causa dos baixos índices da umidade relativa do ar. Com a chegada do período de férias é preciso estar atento aos longos períodos de exposição ao sol, como também às doenças respiratórias e desidratação.

O órgão também informa que o tempo seco aumenta o risco de incêndios florestais e recomenda que a população evite fazer fogueiras e também não jogue pontas de cigarros para fora dos veículos.

Além disso, os motoristas que trafegarem por regiões sujeitas a incêndios deverão ter atenção redobrada devido à visibilidade reduzida pela fumaça. Para a população em geral, não colocar fogo em folhas ou galhos secos e principalmente nos terrenos baldios. (G1)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.