Carolina Gontijo
Carolina Gontijo

O corpo de Carolina Gontijo Lucas, de 23 anos, foi sepultado no final da tarde desta quarta-feira, 6. Ela era muito conhecida em Marabá-PA, dado o seu trabalho como promotora de eventos, sobretudo festas noturnas. A morte foi na madrugada do mesmo dia, por volta das 3 horas, quando ela colidiu o veículo que dirigia contra uma árvore, após sair da pista na rodovia BR-155. Segundo amigos, ela havia saído do trabalho a frente de uma boate na Exposição Agropecuária e, no meio do caminho, resolveu voltar para buscar os documentos no parque.

Após passar o posto de fiscalização da Secretaria de Fazenda do Estado do Pará, na rodovia, a jovem perdeu o controle do veículo que dirigia, um Honda Civic, e passou reto em uma curva, colidindo contra a árvore que caiu sobre o automóvel. Ainda não se sabe a razão que a fez sair da estrada.

De acordo com o capitão Paulo César, do Corpo de Bombeiros, o órgão foi acionado às 3h35, uma vez que a jovem estava presa nas ferragens do veículo – completamente destruído. “A guarnição chegou ao local 10 minutos depois. O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) já se encontrava com o médico atestando o óbito e foi feito o serviço do desencarceramento do corpo das ferragens”, informou, acrescentando que a retirada terminou já ao amanhecer, às 5h55. “Uma situação lamentável de uma moça tão jovem ter tido a vida ceifada”, comentou.

Uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves esteve no local fazendo levantamento da cena do acidente e a remoção do corpo da jovem para o Instituto Médico Legal (IML).

Veículo ficou destruido
Veículo ficou destruido

“Fomos acionados para auxiliar na retirada do restante do veículo que se encontra no local para liberar normalmente a via. O acidente aconteceu em uma curva acentuada à esquerda na qual ela sobrou. Não vemos muitos sinais de frenagem, talvez o tempo de reação dela tenha sido muito longo, infelizmente ela não conseguiu fazer a curva e acabou colidindo contra a árvore”, comentou o agente.

O caso foi registrado na 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil, durante plantão do delegado Pedro Marinho, que solicitou a remoção e perícias. O corpo foi necropsiado e liberado ainda na manhã de quarta, por volta de 8h30, para os familiares.

Caroline era natural de Belo Horizonte, mas foi criada em Marabá, terra da sua família. Atualmente vivia no Bairro Amapá, junto com familiares. Amigos e colegas de trabalho lamentaram o fato de que ainda tentaram demovê-la da ideia de ir para casa sozinha, mas Carol não aceitou.

Amigos se despedem da jovem

Tida por todos como uma das mais promissoras promotoras de eventos de Marabá, embora muito jovem, Carolina Gontijo deixou muita tristeza com sua partida. Dezenas de pessoas participaram do velório, realizado no Bairro Novo Horizonte, e do sepultamento da empresária. Nas redes sociais, se multiplicaram mensagens de despedida, ressaltando as qualidades da jovem.

“A maioria das festas boas da cidade era ela que promovia, ela que fazia, sempre de forma feliz, muito animada, com ideias boas e sabendo divulgar. Era amada e querida por muitas pessoas”, diz a amiga Adria Barradas.

Caio Vitor, músico de uma banda que era produzida por Carol, havia estado com ela pouco tempo antes do acidente. “Ela estava vendo a gente tocar, ela era nossa produtora e estava acompanhando a apresentação”, diz, explicando que a banda parou de tocar por volta das 2 horas, quando passou a desmontar o equipamento. Ao retornarem para Marabá, os membros encontraram o carro da vítima fora da estrada. “Era pessoa sempre alegre, tranquila, que sempre queria ajeitar tudo da melhor forma para as pessoas”, comentou. (Luciana Marschall)

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.