Marcos Milhomens, Publicitário
Marcos Milhomens, Publicitário

Um dos maiores Comandantes de todos os tempos, Napoleão, estava corretíssimo:

“Nunca interrompa teu inimigo quando ele estiver cometendo um erro”

Fazendo uma analogia à conjuntura política em Palmas, essa afirmação se encaixa perfeitamente.

Temos hoje uma realidade muito favorável à Reeleição do Prefeito Carlos Amastha.

As oposições não se bicam. Um mais vaidoso que o outro.

Cometem sucessivos erros.

O problema central que observo é a velha prática. O modus operandi.

Fazem exatamente as mesmas coisas. São dramaticamente previsíveis.

Quer ver?

Criam um pseudo-grupo. Um movimento político para construir um famigerado “plano de governo para Palmas”

Fazem repetidas reuniões com “líderes” de cada partido, fotografam tudo, publicam na imprensa local e acreditam piamente que isso convence alguém.

Alguns dirigentes, de partidos sem um grama de expressão, participam de várias reuniões de frentes distintas. De candidatos completamente diferentes.

Na mais explicita e sem vergonha forma de leiloar o apoio e de dizer: Quem dá mais?!

Continuam sem convencer ninguém.

Temos uma realidade de quantos Pré-candidatos a Prefeito de Palmas, hoje?

Seis. Sete?

Quem abre pra quem?

Quem de fato tem grupo. Militância?

Quem tem o poder de agregar apoio político com propriedade para unir as oposições?

Exatamente. Ninguém.

Como diria um grande amigo:

“É muito cacique e pouco índio”

Raramente esse cenário vai mudar. Não pelo meu talento inexistente de adivinhar o futuro, mas pela lógica e coerência desses projetos serem absolutamente inexeqüíveis.

 

Marcos Milhomens

Publicitário

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.