Uma equipe de policiais civis da Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos – DENARC prendeu em flagrante, na noite da última quinta-feira, 30, Plinyo Henric Xavier Resende (24 anos), Donato Garreto Lopes Júnior (29 anos) e Lorena Azevedo Jales (28 anos), após entregas efetuadas por Plinyo nas residências dos demais presos. Plinyo recebia comando de dentro do Presídio, por meio do aplicativo Whatsapp, onde se estabelecia os endereços de entrega dos entorpecentes para traficantes de pequeno porte.

O indivíduo, a mando de um traficante recluso na CPP de Palmas, entregou 2kg de maconha para a pessoa de Donato Garreto Lopes Júnior, bem como entregou mais 2kg de maconha para Lorena Azevedo Jales, os quais iriam comercializar em pequenas quantidades. As drogas entregues pelo homem foram apreendidas pelos policiais da DENARC.

Foi encontrado maconha no veiculo de Plinyo, bem como em sua residência, totalizando 11kg da droga somente em poder do homem. De acordo com o delegado titular da Denarc, Guilherme Rocha, o suspeito estava sendo monitorado pela polícia civil, após denúncias de que ele estava traficando a mando de um traficante preso recentemente pela DENARC.

“Nesta semana, recebemos denúncia anônima de que Plinyo iria receber um grande carregamento de drogas, sob as ordens de um traficante recluso e iria distribuí-lo no plano diretor de nossa capital. Ante aos fatos, montamos um planejamento operacional para monitoramento do suspeito, o que possibilitou estabelecer seu modus operandi, via de consequência, obter êxito na investida policial, apreendendo os entorpecentes e prendendo os micro traficantes receptadores”.

As drogas encontradas foram apreendidas e os investigados foram autuados em flagrante, e irão responder criminalmente por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Os autuados foram recolhidos na Casa de Prisão Provisória de Palmas.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.