A mobilização organizada pelo Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (SISEPE-TO) para cobrar o pagamento da data-base dos servidores públicos estaduais ganhou reforço esta semana. Dezenas de outdoors foram espalhadas pelos principais pontos de Palmas com frases de impacto que esclarecerem que a data-base é apenas a reposição das perdas salariais tidas com a inflação. Além dos outdoors também estão acontecendo ações de mobilização no interior, com reuniões nos órgãos estaduais e adesivagem de carros dos servidores.

“A data-base venceu em 1º de maio e até agora não houve nenhuma proposta concreta de pagamento, tanto dos retroativos do ano passado como da data-base deste ano. O SISEPE-TO não vai ficar de braços cruzados. Estamos fazendo a nossa parte, mobilizando a categoria e cobrando o que é um apenas um direito garantido na legislação”, ressaltou o presidente do SISEPE-TO, Cleiton Pinheiro.

Segundo ele, os outdoors e adesivos têm o objetivo de alcançar a população em geral, esclarecendo os motivos dos protestos e da greve. “Caso o Governo não tome nenhuma atitude para cumprir com o direito do servidor, a greve geral será uma realidade já a partir de 09 de agosto”, esclareceu.

REUNIÕES COM OS SERVIDORES

Em outra frente de mobilização, desde o dia 13 de julho, o SISEPE-TO está percorrendo as principais cidades do interior do Estado reuniões com os servidores públicos. “É a oportunidade de relatar para os colegas como está a negociação com o Governo e também esclarecer dúvidas sobre a greve”, contou o presidente do SISEPE-TO. O Sindicato também está reforçando a convocação para a Assembleia Geral Extraordinária  marcada para o dia 05 de agosto e que vai ratificar a deliberação da greve.

Nesta terça-feira, dia 26, Cleiton Pinheiro e os outros líderes do SISEPE-TO estiveram em Gurupi. Nos próximos dias, a equipe irá para Peixe, Natividade, Dianópolis e outras cidades circunvizinhas. A avaliação da equipe do SISEPE-TO é que os servidores estaduais que residem no interior estão prontos para a greve. “A receptividade tem sido melhor que o esperado. O servidor está consciente de tudo que está acontecendo na negociação e indignado com a postura do Governador Marcelo Miranda de não pagar aquilo que é de direito. Acreditamos que a greve terá grande adesão e participação da categoria”, pontuou Pinheiro.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.