Prevenção e controle como medidas de qualificação hospitalar, além da vigilância sanitária, visando à saúde dos usuários, entre outras funções, são atinentes à Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins (HDT/UFT), instituída por meio da Portaria nº 001, de 13 de junho de 2016. Na última segunda-feira (27), ocorreu a primeira reunião ordinária da Comissão, que contou com a participação do superintendente, gerentes e membros da CCIH.

Na ocasião, foi debatido sobre o regimento e a padronização dos antimicrobianos utilizados na unidade hospitalar. O chefe do setor de vigilância em saúde e segurança do paciente, Jáder da Silva, conduziu a reunião e explicou que os componentes executores da CCIH representam o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) e, portanto, são encarregados da execução do programa de controle de infecção hospitalar no HDT/UFT.

De acordo com a portaria, o Programa de Controle de Infecções Hospitalares é um conjunto de ações desenvolvidas deliberada e sistematicamente, com vistas à redução máxima possível da incidência e da gravidade das infecções hospitalares.

Para o superintendente, José Guimarães Neto, a comissão do ponto de vista legal tem um destaque bastante relevante porque atuará no dia-a-dia do hospital. “Destaco que de fato estamos diante de um novo hospital, por termos assumido a gestão da instituição recentemente. Vejo aqui pessoas comprometidas com o trabalho, acredito no potencial dos profissionais indicados para a CCIH; desejo sucesso ao grupo”, disse.

A criação da comissão também considerou os avanços técnicos-científicos, os resultados do Estudo Brasileiro da Magnitude das Infecções Hospitalares, Avaliação da Qualidade das Ações de Controle de Infecção Hospitalar o reconhecimento mundial destas ações como as que implementam a melhoria da qualidade da assistência à saúde, reduzindo complicações e recursos.

O gerente de ensino e pesquisa, Antônio Oliveira dos Santos Junior lembrou que um dos estágios do residente de infectologia será na comissão. “Acredito que teremos muito a somar com a CCIH com a presença do residente nesta área, haja vista ser parte fundamental do HDT/UFT, tanto no controle como no uso dos microbianos”, destacou.

Já o gerente de atenção à saúde, Hilário Fábio Nunes, enfatizou que a regulamentação e o controle de infecções procedidas pela CCIH trará mais segurança no atendimento e reforçou que a gerência dará suporte nas atividades desenvolvidas.

Confira a composição da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital de Doenças Tropicais da Universidade Federal do Tocantins – HDT/UFT, abaixo relacionados:

Anderson Carnon Dantas- Farmacêutico – Representante da Farmácia/ Gerência de Atenção à Saúde.

Carmen Célia Neves de Sousa- Enfermeira, Representante da Divisão de Enfermagem/ Gerência de Atenção à Saúde.

Nadja de Paula Barros de Sousa- Enfermeira, Representante da Gerência Administrativa/Higienização/Hotelaria.

Raimunda Maria Ferreira de Almeida- Enfermeira, Representando o Serviço de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde/ Gerência de Atenção à Saúde.

Ronner Nunes Toledo, Representando a Divisão Médica/Gerência de Atenção à Saúde.

Santo Ézio Bazzo Junior, Fisioterapeuta, Representando à Gerência de Atenção à Saúde.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.