O Sindicato dos trabalhadores em Saúde do Estado do Tocantins faz orientações após falta de negociação entre o Estado e Banco do Brasil sobre a dívida dos servidores que anteciparam os valores dos retroativos e progressões na financeira.

Em virtude disto o Sintras orienta aos servidores que fizeram antecipação dos valores procurarem a agência bancária para renegociar a dívida evitando mais transtornos.

Pois, enquanto não houver negociação com a financeira tanto por parte do Governo quanto por parte dos servidores, o banco continuará emitindo cobrança dos valores.

Solicitação

Foi encaminhado pela diretoria do sindicato no dia 3 deste mês, um ofício cobrando a antecipação das parcelas do retroativo das progressões.

Mesmo os servidores terem aprovado o pagamento do retroativo das progressões a partir de janeiro de 2016, durante assembleia Geral no dia 22 de junho último, realizada na sede central da entidade, o sindicato reivindica ao Estado abrir exceção aos servidores que estão em débito com o banco.

Assim, no documento o Sintras requer que o Estado pague já a primeira parcela a estes servidores ainda na folha complementar deste mês de julho, ao invés de iniciar somente no início do ano que vem.

O expediente foi protocolado ao governador Marcelo Miranda, com cópia ao secretário de administração estadual, Geferson Barros.

A próxima reunião com o governo acontecerá na próxima quarta-feira, 15, às 8h, na Secad, na qual a diretoria do Sintras irá cobrar uma resposta sobre o pedido de antecipação dos valores.

Disposição

Conforme o presidente do Sintras, Manoel Pereira de Miranda, o sindicato está à disposição dos filiados que necessitarem de alguma orientação para solucionar o caso junto ao banco.

“No sindicato temos a assessoria administrativa e jurídica caso nossos filiados e representados necessitar estaremos prontos para atender”, frisa o presidente.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.