Policiais Civis da Delegacia de Pedro Afonso, comandados pelo delegado regional Wlademir Costa de Oliveira prenderam, em Redenção – PA, na última quinta-feira, 02, Antônio Pereira de Melo, vulgo “Tatuagem”, de 48 anos. Ele possui sentença condenatória transitada em julgado pela prática dos crimes de latrocínio e ocultação de cadáver e foi preso, com auxílio da Polícia Civil e Militar do Estado vizinho, em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pelo juízo da Comarca de Pedro Afonso.

Conforme o delegado, os investigadores da DP de Pedro Afonso, após alguns dias de investigação, descobriram que Melo estaria residindo na cidade de Redenção, no Estado do Pará. Diante dessa informação, os policiais civis tocantinenses solicitaram apoio da polícia do Pará e, na última quinta-feira, Antônio foi abordado por policiais daquela unidade da federação, quando conduzia um veículo.

Após a abordagem, ele foi conduzido até a Delegacia de Polícia Civil local, onde foi reconhecido e entregue a policiais civis de Pedro Afonso que o trouxeram de volta para o Tocantins. Em seguida, o recolheram a Cadeia Pública de Colinas, onde permanece à disposição do Poder Judiciário.

“Tatuagem” foi condenado pelo juízo criminal de Pedro Afonso, no ano de 2000, a pena de 21 anos de reclusão pelos crimes de latrocínio e ocultação de cadáver, devido à morte e subtração de pertences de João Pedro Alves dos Santos, crime ocorrido, no dia 11 de julho de 1999, em um lixão que existia no município de Bom Jesus do Tocantins, na época dos fatos. Logo após o crime, Melo foi capturado e permaneceu preso durante 11 meses, no entanto, fugiu da Cadeia Pública de Pedro Afonso e desde então era considerado foragido da Justiça.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.