Ao retomar a agenda do projeto Caminhos da Justiça, que reuniu magistrados e servidores nesta quinta-feira, 23, em Pedro Afonso, o presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ-TO), desembargador Ronaldo Eurípedes, apresentou algumas iniciativas que estão sendo implantadas para melhorar a prestação jurisdicional no Tocantins e cobrou mudança de mentalidade para mudar a realidade do Judiciário do Estado.

“Conclamo a todos para levantar o que estamos fazendo para construir o Judiciário de amanhã. Ainda estamos fazendo muito pouco e temos que mudar a mentalidade, para mudar a realidade e entregar uma boa prestação jurisdicional, pois a sociedade ainda espera muito de nós”, pontuou.

Coordenador de Gestão Estratégica, Estatística e Projetos, José Eudacy Feijó de Paiva apresentou números sobre custo de processos, correlação de despesas e produtividade, retratando a realidade do Judiciário Tocantinense a partir de publicações oficiais do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Na avaliação do coordenador, os dados mostram que o Judiciário precisa trabalhar para melhorar os índices de produtividade, equilibrar o problema na distribuição dos servidores, baixar a taxa de congestionamento e corrigir lançamentos errados de dados e movimentação dos processos no sistema e-Proc. “ O lançamento dos dados é de extrema importância e reflete na imagem do Judiciário, implica nos índices mensurados pelo CNJ, principalmente na produtividade de magistrados e servidores e no desempenho das metas”.

Também foram apresentadas as iniciativas do Programa de Preparação à Aposentadoria e o Trabalho Remoto que já estão com reuniões agendadas ainda para o mês de agosto. O projeto “Juiz Colaborador”, também previsto para lançamento em agosto, foi descrito. Nesta frente, magistrados manifestaram a disposição de, espontaneamente, ajudar outros juízes a julgarem processos, sem percepção remuneratória.

O presidente abriu espaço para ouvir as demandas da comarca, mas lembrou que espera receber sugestões que pensem o Judiciário de forma única e não compartimentada pensando apenas na própria comarca.

Os servidores da comarca se comprometeram a criar uma comissão para levantar as demandas e apresentar soluções que serão analisadas e poderão ser adotadas para melhorar a prestação jurisdicional no Tocantins.

TJT_8085

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.