Boa parte das cidades do Bico do Papagaio, no norte do Tocantins, precisa de cuidados urgentes no sistema de distribuição de água tratada e também no sistema de esgoto. A constatação é do engenheiro civil Vinícius Parisi, vice-presidente da Agência Tocantinense de Saneamento (ATS), que visitou quatro municípios esta semana.

Para Vinícius, a situação em que as estruturas se encontram revela o descaso sofrido nos últimos anos. “Os sistemas estão abandonados e o que a gente constata é que não houve melhorias e muito menos manutenção nesses últimos anos”, afirmou o vice-presidente.

As visitas ocorreram nas cidades de São Bento do Tocantins, Praia Norte, Sampaio e Esperantina, que estão a mais de 500 quilômetros de Palmas, e são atendidas pela ATS com a distribuição de água tratada e coleta de esgoto. “Em todas elas vamos ter que fazer o básico, pois o que parece é que a manutenção mínima nunca aconteceu. As estruturas estão precárias, desde escritórios sem mobília a estações abandonadas”, avaliou Vinícius Parisi.

Parisi informou que os escritórios da Agência nas quatro cidades visitadas deverão receber também os equipamentos de informática para auxiliar nas ações dos funcionários locais. Já estruturas de coleta, tratamento e distribuição de água vão ganhar manutenção completa, com limpeza e construção de muros de proteção.

erosão em rua de praia norte
erosão em rua de praia norte

O vice-presidente realizou um completo diagnóstico das ações de saneamento nas cidades e alguns projetos deverão ser elaborados pelas equipes técnicas da ATS visando a melhoria dos trabalhos. Um dos casos mais urgentes foi observado, segundo Vinícius, em Praia Norte, onde a erosão provocada pela água das chuvas pode prejudicar o sistema de esgoto da cidade. Parisi e o prefeito Jader Pinheiro estiveram reunidos, discutindo sobre uma possível solução para esse problema.

“A nossa sugestão à prefeitura é que haja a construção da macrodrenagem para desviar a enxurrada sem ameaçar a estação de coleta de esgoto que receberá trabalho de contenção. Junto com nossos técnicos na ATS nós vamos elaborar um para auxiliar nas decisões da Prefeitura de Praia Norte”, explicou o vice-presidente.

Em geral, nas demais cidades, a manutenção básica dos sistemas e reforma dos escritórios são as maiores urgências observadas. As ações detectadas serão executadas e fiscalizadas pela Diretoria de Produção.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.